Notícias Adventistas

ONG Suíça incentiva empreendedorismo à famílias carentes no Rio de Janeiro

Projeto Viver Melhor, realizado pela fundação Advent-Stiftung em parceira com a Igreja Adventista, contemplou 26 pessoas em sua décima primeira edição.

Por Laís Santana

Máquina de costura, roçadeira, carrinho de lanche e batedeira planetária foram alguns dos equipamentos recebidos pelos participantes (Foto: Liziane Possmoser)

Lucirene Soares está desempregada e se esforça para sustentar a casa com a fabricação de bolos, biscoitos e a venda de picolés. Por não ter o equipamento adequado para a produção e armazenamento dos produtos, ela via seu sonho ficar ainda mais distante. “Todo mundo tem um sonho né?! O meu sonho é ter fartura na minha casa. Sonho em dar uma boa alimentação para o meu filho, sem precisar tirar dinheiro de um lugar pra pôr em outro quando aparece uma necessidade”, revelou. Apesar das dificuldades, ela voltou a ter esperança quando recebeu a notícia de que tinha sido contemplada com uma batedeira e um freezer, doados pelo projeto Viver Melhor, realizado pela fundação suíça Advent-Stiftung. “A felicidade por esse dia não cabe em mim! As coisas estão tão difíceis e tudo que a gente quer é uma oportunidade. E eu encontrei a minha oportunidade de alavancar. Agora vou poder produzir mais e melhorar de vida”, comemora. Lucirene foi uma das 26 pessoas contempladas pelo projeto que há 11 anos atende famílias carentes das regiões Central, Norte e Noroeste do estado do Rio de Janeiro, graças a parceria com a Associação Rio Fluminense, sede da Igreja Adventista para essas regiões. A iniciativa tem como objetivo ajudar aqueles que não possuem renda fixa a iniciarem o próprio negócio.

Leia mais:

A organização sem fins lucrativos atua em diversas cidades do Brasil e do mundo. Para Giuseppe Carbone, diretor da fundação, tudo que a Adventi-Stiftung deseja é dar dignidade as pessoas. “Estamos aqui entregando equipamentos para pessoas carentes para que elas possam desenvolver suas habilidades e trabalhar. Muito mais que isso, estamos dando a cada uma delas a oportunidade de mudar de vida. Queremos que essas pessoas melhorem de vida, recuperem sua autoestima, tenham dignidade e independência financeira. Esse é o nosso maior retorno”, destaca.

Nesta edição, os participantes foram contemplados com maquinas de costura, fritadeiras, carrinho de hot-dog, kit para salão de beleza, maquina de sublimação, roçadeiras, frezzres e até lentes fotográficas. José da Silva é fotografo, mas precisou parar de trabalhar depois que perdeu a única lente que possuía em um acidente. Sem condições de comprar equipamentos novos, Silva estava sem trabalhar e começou a passar dificuldades. Até que conheceu o projeto Viver Melhor e teve seu pedido aceito. “Hoje eu estou rindo a toa, sem acreditar que isso está mesmo acontecendo. Meu sustento é a fotografia, por falta das lentes estava sem trabalhar e isso é muito ruim. Agora estou animado para voltar a marcar ensaios e atender mais e mais clientes”, enfatiza.

Para Geovane Felix, pastor geral da Igreja Adventista na região, a parceria com a Advent-Stiftung é a confirmação do compromisso que a Igreja Adventista tem em atender as necessidades do próximo. “Queremos que essas pessoas tenham a certeza de que acreditamos no potencial que elas têm e que possam, de hoje em diante, ver um novo horizonte para suas vidas. Como igreja entendemos que ajudar o próximo é fazer como Cristo fez. Por isso, sempre vamos apoiar iniciativas como essa para que mais pessoas sejam alcançadas”, afirma.

A programação contou com a participação de Renato Ribeiro, representante da Prefeitura Municipal de Itaboraí. Ribeiro avaliou o projeto como positivo para o desenvolvimento econômico de toda região. “Dar a oportunidade para que essas pessoas possam se tornar empreendedoras representa muito para o ciclo econômico de nossa região e aponta para o crescimento mesmo em meio às dificuldades”, destaca.

Os participantes inscritos no projeto passaram por avaliação de perfil socioeconômico, assistiram palestras sobre empreendedorismo e receberam visitas técnicas em suas residências. Depois de receberem os equipamentos de trabalho, eles serão acompanhados por uma assistente social que auxiliará no desenvolvimento profissional de cada um.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox