Notícias Adventistas

Mobilizados em várias frentes, voluntários adventistas doam mais de 40 toneladas de alimentos

Com iniciativas organizadas em toda a região sul do Maranhão, eles buscam atenuar os impactos negativos causados pela pandemia

Por Érica Tavares 6 de abril de 2021

Jovens aproveitaram o período da Semana Santa para homenagear os profissionais de saúde, reforçando a gratidão por sua dedicação (Foto: Divulgação).

A pandemia do novo coronavírus expôs de maneira intensa a fragilidade humana, trazendo dificuldades para a vida de milhares de pessoas. No entanto, esse período cheio de desafios também fez se multiplicarem as ações de solidariedade. A Igreja Adventista do Sétimo Dia, que mantém um departamento para gerenciar os projetos solidários, está ainda mais atenta às necessidades da comunidade. Na região sul do Maranhão, os membros têm se envolvido em diversas frentes para levar apoio a quem necessita, organizando ações em vários municípios do estado.

Desde o início da crise, levar alimento às pessoas que necessitam tem sido uma prioridade da Igreja. O agravamento da pandemia nos últimos dois meses tornou ainda mais importante a luta contra a fome. Como resultado do Mutirão de Páscoa, projeto anual que promove a distribuição de itens essenciais, foram entregues na última semana mais de 3.330 cestas básicas, totalizando mais de 40 toneladas de alimentos.

Leia também:

Esse número é resultado do trabalho dos membros de cada congregação, das escolas da Rede de Educação Adventista e também da participação das sedes administrativas da Igreja na região. Com as cestas, foram entregues ainda mil kits de proteção individual contra covid-19.

As cestas básicas arrecadadas foram distribuídas em todo o território que integra a Missão Sul Maranhense, formada por 127 municípios. (Foto: Divulgação).

O pastor Francisco de Assis, que atende ao templo adventista central de Imperatriz, conta que nela os membros se prepararam com antecedência para participar do Mutirão e a adesão foi muito positiva. Segundo ele, muitas das pessoas ajudadas não têm o básico para se alimentar e, portanto, sua reação é de gratidão. “Em geral, elas dizem que a cesta chegou na hora certa e vai fazer muita diferença na vida delas. Esse trabalho impacta a vida dessas pessoas e também a dos membros, que sentem satisfação em cumprir o que Jesus nos ensinou através da Sua vida”, completa o pastor.

Mãos que se unem

Houve ainda os grupos que optaram por distribuir refeições prontas, como sopas, pães, sanduíches e frutas. No último final de semana, jovens das cidades de Bom Jesus das Selvas e de São Luís Gonzaga ofereceram as refeições acompanhadas do Varal Solidário. Nele, as pessoas podiam retirar roupas que estavam disponíveis para doação. Em Grajaú e Açailândia, os jovens realizaram lives solidárias para arrecadar alimentos.

Além dos projetos específicos, as igrejas mantêm continuamente um cadastro de famílias em situação de vulnerabilidade que são atendidas pela Ação Solidária Adventista (ASA).

Cuidar de quem cuida

O esforço dos profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente contra a covid-19 tem motivado ações de reconhecimento e gratidão. Nas cidades de Imperatriz, Porto Franco, Pindaré-Mirim e Presidente Dutra jovens, representantes da Educação Adventista e da Federação do Empreendedores Adventistas Sul Maranhense visitaram os hospitais de referência no tratamento da covid-19, durante o final de semana da Páscoa.

Os profissionais foram homenageados com músicas, cartazes, lanches e presentes alusivos ao período. Orações e mensagens espirituais levaram alento a esse grupo, que também necessita de cuidado. Em Araguanã, os voluntários ofereceram um café da manhã para os colaboradores do hospital da cidade.

Em Pindaré-Mirim, os colaboradores do hospital receberam um café da manhã. (Foto: Divulgação).

Vida por Vidas

Outra preocupação neste momento é com o abastecimento dos bancos de sangue. Pensando nessa questão, jovens adventistas organizaram-se para realizar a campanha de doação de sangue Vida por Vidas em todas as regiões da Missão Sul Maranhense. O objetivo é  contribuir com os hemocentros e conscientizar a população sobre a importância da doação.

A primeira cidade a implementar a campanha neste semestre foi Santa Inês, com ações até o próximo sábado (10/04). Com as limitações da pandemia, a previsão é 120 doadores participem da ação na cidade.

Participante da campanha Vida por Vidas em sua doação ao núcleo do Hemomar, em Santa Inês. (Foto: Divulgação).

As pessoas que desejam colaborar com as ações solidárias podem procurar uma Igreja Adventista mais próxima (encontre aqui) e se informar sobre as atividades em andamento.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox