Notícias Adventistas

Mais de 18 toneladas de alimentos foram arrecadadas no sul do RJ

1.320 cestas básicas foram doadas a quatro projetos beneficentes e dezenas de famílias.

Por Fabiana Lopes 21 de dezembro de 2018

845 voluntários participam do projeto que dura o ano inteiro. / Fotos: Saulo Carvalho

O projeto Mutirão de Natal começou há 24 anos na Igreja Adventista do Sétimo Dia de Botafogo, estado do Rio de Janeiro. Atualmente, ele acontece em oito países da América Latina e ganha novos formatos, como na região Sul do Rio de Janeiro, no bairro de Campo Grande.

Leia também:

A idealizadora da extensão deste projeto no Sul do Rio é a assistente social Francisca Zeneide da Silva Lima que ama ‘cuidar de pessoas’. Desde 2005 ela se envolveu no projeto na Igreja Adventista de Botafogo e permaneceu até 2007. A partir de 2008 foi para a Igreja Adventista Central do Rio, na Praça da Bandeira, onde permaneceu por 8 anos. Em 2015 começou a frequentar a Igreja Adventista de Jardim Paulista, em Campo Grande e ali começou a desenvolver o projeto, que ainda era muito tímido.

“Meu sentimento é de muita gratidão a Deus, pois mesmo quando desacreditamos, Ele levanta pessoas e abre lugares para ajudar e serem ajudados. Algumas pessoas conhecem o projeto e querem doar mais que apenas o alimento, e isso nos motiva a fazer sempre mais por nosso próximo”, descreve Zeneide.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mutirão o ano todo

Eles começaram com um grupo de pouco mais de setenta pessoas, hoje são 845 voluntários de dez igrejas adventistas na região: de Jardim Paulista – Ipatinga, Jardim Letícia, Central, Mendanha, Santa Rosa, São Geraldo e São Victor; de Paciência – Cesarão; de Santíssimo – Lameirão e de Inhoaíba – Santa Helena.

Durante o projeto do Mutirão de Natal na Igreja Central de Jardim Paulista, as equipes são divididas por cores e cada equipe desenvolve tarefas para alcançar pontuação e colaborar na campanha. Mas é durante o ano que este projeto ganha força e já está conquistando a simpatia de pessoas não adventistas, como a Adenio, gerente do Extra e o bombeiro Tenente Coronel Luciano, do batalhão de Campo Grande. O Tenente Coronel conheceu o projeto, quis apadrinhar uma criança e participar do evento.

A partir de fevereiro de 2019 os voluntários vão iniciar a arrecadação no Extra. Eles se dividem fazendo várias tarefas: empacotar compras, abordar clientes e explicar o projeto, além de organizar os alimentos arrecadados. E no próximo ano, 2019, “o projeto se estenderá até 21 de dezembro”, destaca Zeneide.

Luis Fernando e Luciana ao lado da Coordenadora do Projeto, Zeneide (branco).

Luis Fernando da Silva Camargo e sua namorada Luciana Leoncio quiseram conhecer mais sobre o Muritão de Natal. “Eu procurava há algum tempo um projeto que fosse sério para ajudar as pessoas. Quando vi a ação social no mercado, perguntei sobre os projetos. Ali foi o primeiro contato e eu tive certeza de que poderia fazer algo a mais. Resolvi apadrinhar um adolescente com brinquedo, roupa, tênis, chinelo e outras coisas. Fiquei surpreso na igreja ao ver como este projeto abrange crianças, idosos, dependentes químicos. Achei que seria algo mais formal, mas gostei muito de ter participado do encerramento na Igreja Adventista”.

Resultados

Entre os meses de fevereiro a agosto, foram arrecadados 8.992 quilos de alimentos, e de setembro a dezembro 9.376 num total de 18.368 quilos de alimentos. “Por várias vezes, pessoas doaram o carrinho inteiro de alimentos, mas a maioria escolhe alguns itens e faz a doação de itens isolados também”, relembra Zeneide.

Com os alimentos arrecadados neste ano, foi possível montar 1.320 cestas básicas. Os alimentos beneficiaram dezenas de famílias e quatro projetos: Vencedor a Cada Dia (para dependentes químicos, no bairro Rio de Prata), Abrigo Lar de Idosos (em Bangu), Abrigo Amai-vos uns aos outros (em Realengo) e Projeto Comunitário É Hora de Viver (na Carobinha). Este último atende 70 crianças e adolescentes que também ganharam roupas, calçados e brinquedos.

Ao todo as doações somaram 1.216 pares de sapatos, 4.574 peças de roupas, 1.165 brinquedos e 1.150 itens de higiene pessoal.

Veja no vídeo como foi o encerramento do programa, que contou também com a presença do pastor Eber Nunes, líder que cuida da Ação Solidária Adventista para três estados: RJ, ES e MG:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox