Notícias Adventistas

Live solidária encerra Mutirão de Páscoa no Sul do ES com mais de 600 cestas arrecadadas

Os alimentos vão ajudar famílias carentes de diversas regiões do Estado.

Por Mairon Hothon 3 de maio de 2021

Live aconteceu das 16h às 19h e arrecadou mais de 600 cestas básicas. (Foto: Divulgação)

Com duração de três horas, a live solidária #quemtemfometempressa aconteceu na tarde do último sábado (1) e celebrou a marca de 612 cestas básicas arrecadadas por voluntários adventistas da região sul capixaba. A programação, que foi organizada pela Ação Solidária Adventista (ASA), fez parte das movimentações do Mutirão de Páscoa que envolveu a Igreja Adventista durante todo o mês de abril.

Com a participação dos cantores Dilson & Débora, do grupo Ministério Promises, do apresentador da TV Novo Tempo, Leandro Quadros, e do líder da ASA na região sudeste do país, pastor Éber Nunes, a transmissão online aconteceu do prédio administrativo da Igreja Adventista e mostrou as ações voluntárias dos diferentes partes do Estado.

O projeto Mutirão de Páscoa no sul do ES tem doado cestas básicas desde abril para pessoas necessitadas. (Foto: Divulgação)

O coordenador da campanha, pastor Irismar Gonçalves, destaca que o Mutirão de Páscoa visou não apenas ajudar às famílias necessitadas, mas também envolver os adventistas em demonstrar o amor cristão de maneira prática. O mutirão, nos estados do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais, teve o intuito de arrecadar meio milhão de quilos de alimentos. No Espírito Santo, a produção da live ajudou a bater a meta estadual e a contribuir com esse alvo.

“Fizemos das nossas igrejas e escolas postos de arrecadação, fora o envolvimento dos fiéis e pastores que arrecadaram de casa em casa, com empresários e na porta dos supermercados. O Mutirão existe desde o ano passado, mas em 2021 ganhou uma adesão ainda maior e hoje celebramos a marca de meia tonelada de alimentos que serão distribuídos às famílias carentes”, destacou.

Só no Espírito Santo, mais de 50 mil famílias passaram fome, ao menos uma vez, entre 2018 e 2019, segundo um levantamento do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De acordo com o Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19, realizado pela Rede Brasileira de Pesquisa em Soberania e Segurança Alimentar (Rede PENSSAN), 55,2% da população convive sem acesso permanente à alimentação. A pesquisa foi realizada em dezembro de 2020.

Corrente do Bem

Para chegar à marca de 612 cestas básicas, os adventistas sul-capixabas se envolveram de diferentes formas durante as últimas semanas. Ao longo de abril, muitas cestas básicas já foram entregues às famílias que são cadastradas na ASA local, como foi o caso do domingo 25 de abril, quando voluntários da Igreja Central  de Viana conseguiram ajudar 50 famílias. “Sou envolvido com essas ações de amor ao próximo desde 1998 e não pretendo parar tão cedo. Desde o ano passado, já consegui entregar às pessoas mais necessitadas 608 cestas básicas, e até dezembro queremos continuar mobilizados nessa ajuda”, explicou o líder do grupo, José Oliveira.

Centenas de voluntários se envolveram na arrecadação e doação de cestas básicas. (Foto: Divulgação)

A criatividade esteve em cada atitude dos adventistas no desafio de arrecadar os donativos. Na igreja do bairro Marcílio de Noronha, também em Viana, os jovens realizaram uma live solidária que teve o apoio do Ministério Adventista de Motociclistas. O pastor Madson Morandi conta como aconteceu a coleta de 200kg de alimento em uma só noite. “Foi um programa de adoração e louvor. Durante a transmissão aqueles que estavam conectados eram motivados a fazerem suas doações. Os doadores enviavam sua localização e enquanto acontecia a transmissão, os ‘motociclistas da Esperança’ se dirigiam a casa dos doadores para fazer coleta”, contou.

Já na igreja Central do bairro Praia da Costa, em Vila Velha, os fiéis também se envolveram e no dia da entrega às famílias, as cestas encheram o auditório do templo. Em cada cesta havia pacotes de arroz, feijão, macarrão, óleo, açúcar, biscoito, fubá, extrato de tomate, entre outros gêneros alimentícios.

Frutas e verduras

Frutas e verduras chegam à famílias carentes, semanalmente, além de alimentos. (Foto: Divulgação)

No bairro Terra Vermelha, em Vila Velha, além das cestas tradicionais, os adventistas arrecadam – desde o ano passado – frutas, hortaliças e alimentos em bom estado que acabam sobrando ou até indo para o lixo na Central de Abastecimento (Ceasa). Só no dia 18 de abril, foram entregues 240 cestas de mantimentos a pessoas necessitadas da localidade. Essa ação acontece semanalmente através dos voluntários da ASA. Conhecidos como “Amigos de Cristo”, 35 pessoas saem todos os sábados pela manhã para arrecadar frutas e hortaliças na Ceasa e, à tarde, fazem a entrega nas comunidades e igrejas da região.

Uma das pessoas que foram ajudadas por esse grupo de amigos é a vendedora autônoma Lucinéia Ribeiro. Com uma filha e duas netas para sustentar, ela conta que a situação ficou bem complicada após a pandemia, as recomendações de isolamento social e o fechamento do comércio.

“O pessoal da Igreja Adventista me ajudou na hora de maior necessidade, estava sem nada na dispensa e toda ‘travada’ em cima da cama por um problema nas costas. Foi quando alguns amigos da Igreja que conheci por telefone chegaram aqui em casa com os mantimentos e as frutas. Já fui ajudada duas vezes com as cestas básicas e, três, com a cesta das frutas e hortaliças, o que vem sempre em boa hora e não deixa a gente passar fome”, desabafa a vendedora.

Para o presidente da Igreja Adventista na região centro sul do Estado, pastor Itamar Lelis, o Mutirão de Páscoa mostra qual deve ser o DNA de um cristão, principalmente em momento de crise como a que a pandemia tem deixado.

“Nossos fiéis tiveram o desafio duplo de se envolver nessa campanha e ainda cuidar da saúde pessoal e do outro a fim de evitar a transmissão do coronavírus. Mutirão de Páscoa é isso, é amor ao próximo de forma prática, é ter compaixão e empatia pelo próximo. Nós estamos muito felizes pela contribuição de cada pessoa, de cada empresário e instituição nessa corrente do bem. Que a gente leve alimento e esperança para quem precise”, finaliza o presidente.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox