Notícias Adventistas

Jovens adventistas de Guarapuava distribuem sopa semanalmente

A iniciativa conta com ajuda de redes sociais para arrecadar os ingredientes necessários

Por Letícia Alves 2 de junho de 2020

Mais de 150 porções são distribuídas semanalmente em Guarapuava pelo grupo

As quintas-feiras ganharam um compromisso especial para Mery, Fran, Milena, Mayllon e outros voluntários. Pois é nesse dia que eles se reúnem na Igreja Adventista Central de Guarapuava, no interior do Paraná, para fazer a sopa do amor, um projeto que tem ajudado quem precisa na cidade.

Os voluntários começam a preparar a sopa por volta das 16h e a noite saem para entregar em duas Unidades de Pronto Atendimento (UPA), em seguida distribuem em bairros mais carentes da cidade, onde os moradores já aguardam a refeição. “Eles esperam pela gente e quando entregamos muitas vezes ouvimos eles afirmarem que Deus realmente existe e não esqueceu deles”, relata Francielly Rocha, voluntária.

Leia também:

Eles distribuem em duas UPAs da cidade

São mais de 150 porções entregues semanalmente. O projeto conta com o apoio de doações. No entanto para que elas continuem, os voluntários têm diversificado suas estratégias de arrecadação como o uso das redes sociais para encontrar doadores. “Criamos o nosso instagram de divulgação que é @sopadoamor_ e através dele já conseguimos novos doadores e doações até de outros estados,” comenta o voluntário Mayllon Soares. A equipe também usa um grupo no WhatsApp para divulgar os ingredientes que precisam para a próxima semana.

Gratidão de quem recebe e de quem doa

A equipe também atende bairros mais carentes em Guarapuava

Através dessa iniciativa esses voluntários conheceram pessoas e suas realidades, necessidades que vão além da sopa e eles tentam suprir como podem. A Sopa do Amor ganhou enorme relevância para a comunidade, e para esses voluntários o sentimento que tem aumentado é o de gratidão. “A gente se sente grato por poder ajudar. Eles ficam muitos felizes pela nossa ação e oram também para que possamos continuar esse trabalho, é incrível”, afirma Milena de Paula, voluntária da Sopa do Amor.

Definitivamente é isso que os tem motivado cada dia. “Hoje nós somos mais gratos e ver o sorriso no rosto de cada criança, cada pessoa, ajudada, mesmo que com algo simples, não tem preço,” expressa Mery Amaral, voluntária.

O início

A ideia começou quando Francielly Rocha era conselheira tutelar na cidade. Ela percebeu a necessidade das pessoas que vinham de áreas rurais e bairros mais distantes, que chegavam às UPAs para serem atendidas e acabavam ficando mais tempo que o planejado. Muitas vezes essas pessoas não tinham dinheiro para se alimentar e ficavam com fome. Ela levou essa ideia e algumas denominações religiosas começaram a distribuir sopa semanalmente.

Mery Amaral, membra da Igreja Adventista do Sétimo Dia (IASD) começou a participar do projeto em uma dessas igrejas. Enquanto participava, sentiu o desejo e decidiu conversar com o pastor para que a IASD também fizesse algo parecido. Foi quando ela recebeu o apoio pastoral e da Ação Solidária Adventista (ASA) local para desenvolver a ação, originando, assim, a Sopa do Amor.

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox