Notícias Adventistas

Iniciativas de adventistas provém alimento para famílias com renda afetada

Com as restrições de trabalho como prevenção do contágio do coronavírus, busca por cestas básicas aumentou

Por Evellin Fagundes 7 de abril de 2020

Adventistas de Santa Cruz Cabrália arrecadaram e distribuíram 90 cestas básicas. (Foto: reprodução)

Santa Cruz Cabrália é um município localizado no sul da Bahia e faz parte da Costa do Descobrimento. A maioria dos seus habitantes tem o turismo como fonte de renda e, com as recomendações de distanciamento social para inibição do contágio do coronavírus, o fluxo de turistas foi afetado, assim como o faturamento de muitas famílias que dependiam desta atividade. Mesmo com os cultos presenciais suspensos, a solidariedade foi uma das respostas rápidas dos adventistas para tentar minimizar este impacto. A Ação Solidária Adventista (ASA), que possui sede permanente em cada templo, tem atuado na arrecadação e distribuição de alimentos e roupas. Nesta cidade, 90 cestas básicas já foram entregues.

Equipe da ASA da Igreja do Santo Antônio, em Itabuna, arrecadou e distribui 55 cestas básicas.

Em Itabuna, na igreja do Novo São Caetano, a equipe da ASA faz, há 20 anos, entrega de sopão para moradores de rua e em hospitais, mas desde a última semana tiveram que reajustar as atividades para atender o aumento de outra demanda: entrega de cestas básicas. Segundo a coordenadora da atividade, Edleuza Matos, essa foi a primeira vez que isso aconteceu. “Normalmente atendemos 13 a 15 famílias com cestas básicas, mas a procura aumentou e precisamos providenciar alimento para 28 famílias”, contou. A atividade também foi realizada em outros distritos. No Santo Antônio e na ABBI, mais de 80 cestas foram distribuídas, ao todo. Em Teixeira de Freitas,  membros da igreja distribuíram marmitas para os caminhoneiros que trafegavam na BR-101, para garantir que estes profissionais se alimentassem, mesmo com o fechamento de restaurantes.

Além da ASA, outras iniciativas tem se unido à esta causa, como o Grupo de Apoio às famílias Carentes (GAFC), que funciona em Itabuna. Ele foi formado, inicialmente, por três adventistas e hoje já conta com ajuda de cerca de 20 voluntários. Com a campanha de arrecadação e distribuição “Quarentena sem fome”, o grupo tem a meta de ajudar 30 famílias neste mês.

Veja mais fotos do trabalho das equipes:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox