Notícias Adventistas

Igrejas do Rio de Janeiro são incentivadas a realizar feira de saúde para crianças

Capacitação para colocar em prática a Feira de Saúde Kids ocorreu na semana em que é vivenciado Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil

Por Fernanda Beatriz 4 de junho de 2019

O objetivo é que as informações alcancem o maior número de crianças que poderão aprender a incorporar hábitos saudáveis brincando.

Os hábitos adquiridos na infância tendem a acompanhar o ser humano ao longo da vida. Prova disso é um estudo divulgado pelo portal do Ministério da Saúde que aponta que crianças com o peso acima do ideal têm 75% mais chance de serem adolescentes obesos. Já a probabilidade destes adolescentes se tornarem adultos obesos é de 89%.

Leia também:

Para colaborar com a mudança deste quadro, na semana em que é vivenciado Dia da Conscientização Contra a Obesidade Mórbida Infantil, 3 de junho, a Igreja Adventista capacitou líderes do Ministério da Criança e do Adolescente das igrejas situadas da região central do Rio de Janeiro para realizarem feiras de saúde voltadas para o público infantil.

Modelo de feira de saúde para crianças foi apresentado aos líderes voluntários no último domingo, 2, em Petrópolis (RJ).

Proposta é que as crianças aprendam brincando

Esqueça aquela conversa repetida de que é preciso beber oito copos de água por dia e fazer atividade física. Na Feira de Saúde Kids não tem isso. Tudo é apresentado como uma brincadeira. A melancia é cortada em formato de picolé para mostrar que comer frutas é divertido. A água ganha um leve sabor para dar mais graça ao consumo deste líquido. E o exercício físico é representando por atividades como bambolê e arremesso de peteca.

O objetivo é que as informações alcancem o maior número de crianças que poderão aprender a incorporar hábitos saudáveis brincando, conforme explica a fonoaudióloga Adjane Firme, líder do Ministério da Criança e do Adolescente para a região central do estado (Associação Rio de Janeiro).

“É mais fácil trabalhar com os pequenos de forma lúdica para que estes hábitos sejam implantados desde a infância. Desta maneira, teremos adultos mais saudáveis e mais conscientes”, afirma Adjane.

Uma das participantes da capacitação foi a professora Laissa Acencio, diretora do Ministério Infantil da Igreja do bairro Nogueira, em Petrópolis, que aprovou a proposta. “As crianças aprendem quando o conteúdo é exposto de maneira atrativa. Então, em cada ponto da feira, elas poderão ter contato com objetos diferentes, ver como que funciona, escutar, sentir… Isso vai favorecer o desenvolvimento delas”, ressalta.

Veja galeria com mais fotos da capacitação:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox