Notícias Adventistas

“Hospital” e 12 postos garantem atendimento médico a desbravadores

Estrutura médica tem capacidade para atender até 50 pessoas por hora.

Por Rosmery Sánchez Calleja 10 de janeiro de 2019

“Hospital” conta com estrutura para realizar cirurgias de menor complexidade (Foto: Gustavo Leighton)

Um posto central e 12 centros de saúde oferecerão 50 atendimentos médicos por hora na quinta edição do Campori Sul-americano de Desbravadores, que reunirá cerca de 100 mil acampantes do Peru, Argentina, Uruguai, Paraguai, Chile, Bolívia, Equador e Brasil em suas duas edições.

Os centros tem equipamentos médicos e estruturas exclusivas para as especialidades de cardiologia, ortopedia, oftalmologia, cirurgia pediátrica, clínica geral, pediatria, ginecologia e medicina intensiva.

Leia também:

Dez postos estão localizados nas áreas de acampamento, dois na arena e um central para o atendimento no caso de risco maior. “O hospital conta com seis ambulâncias, quatro leitos na Unidade de Terapia Intensiva, 20 leitos para atendimentos gerais (dez para mulheres e dez para homens), laboratório médico, raios-X, consultórios e salas de espera. Além disso, cada posto de saúde possui viaturas de emergência para transportar os pacientes, equipe médica e de enfermagem, quatro macas, injetáveis e medicamentos”, esclarece o doutor Fabiano Luz, coordenador médico geral do Campori.

Locais prestam atendimentos para desbravadores, demais participantes e equipe que trabalha em vários setores do acampamento (Foto: Gustavo Leighton)

A equipe médica é composta por 120 profissionais de 22 hospitais adventistas de oito países da América do Sul, que foram selecionados por sua experiência nesse tipo de evento. “É uma equipe que já esteve em vários acampamentos dessa natureza. Inclusive, vários deles foram membros do Clube de Desbravadores em seus países. Então, eles sabem como agir diante das emergências de um acampamento”, acrescenta Luz.

Os postos de saúde funcionam das 7h às 23h, e o hospital central funciona 24 horas por dia. Todos eles estão identificados com balões de gás que ficam iluminados durante a noite a fim de que os desbravadores possam localizá-los rapidamente de qualquer ponto do acampamento.

Postos espalhados pelo Parque do Peão reduzem o tempo de deslocamento até a unidade central e agilizam atendimento (Foto: Gustavo Leighton)

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox