Notícias Adventistas

Estudantes voluntários encaram desafios na Europa

Núcleo de voluntariado do Centro Universitário Adventista de São Paulo, campus Engenheiro Coelho, enviou 100 missionários a diferentes países.

Grupo se dedicou durante as

Grupo se dedicou durante um período das férias para ajudar pessoas e falar sobre Jesus na Grécia

Engenheiro Coelho, SP… [ASN] No último período de férias estudantis de verão, cerca de 100 alunos do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), campus Engenheiro Coelho, participaram de projetos missionários em outros países. Essa é uma iniciativa da Pastoral Universitária e do Núcleo de Missões e Crescimento de Igreja (Numci). O número de estudantes missionários corresponde ao total de cinco grupos que atuaram no Brasil, Egito, Grécia, Paraguai e Uruguai.

Leia também:

Dentro do planejamento estratégico do último ano, que incluiu projetos missionários interculturais nos vários continentes, em janeiro foi a vez de começar essas atividades na Europa. Através de um aluno internacional bolsista, foi possível levar um grupo de 13 jovens para a Grécia, liderados pelo coordenador do Numci, pastor Marcelo Dias. Apesar de toda a história religiosa que envolve o país milenar, atualmente a Grécia reflete as características do secularismo europeu. Em um país com 11 milhões de habitantes, apenas cerca de 500 são oficialmente adventistas, o que dá 1 adventista para cada 22 mil habitantes.

Nesse contexto, as atividades missionárias foram iniciadas com apoio à igreja local em Atenas, por meio de programações espirituais e a reforma de um acampamento adventista na cidade litorânea de Kálamos. Esse tem se tornado o principal centro para evangelização dos jovens naquele país.

“Este lugar é o único em que os jovens conseguem trazer seus amigos para programações da igreja. É uma das poucas maneiras de que dispomos para transmitir a mensagem de Jesus aos outros”, explicou Elina Petsini, jovem grega da equipe de suporte aos missionários.

A jovem, aliás, se motivou com a entrega demonstrada pelos voluntários em tudo que fizeram e se interessou em conhecer a realidade da igreja brasileira. “Aqui na Grécia temos apenas igrejas pequenas e não fazemos nem ideia de como adorar a Deus em uma realidade maior”, revelou.

Outros desafios

No sul do Egito, em uma área muito conservadora, 15 participantes liderados pela coordenadora do curso de Pedagogia no Unasp, professora Betânia Lopes, empenharam-se em campanhas de saúde e promoção da qualidade de vida. Através de atendimentos médicos, programas de escola cristã de férias e envolvimento com a comunidade adventista da região, muitas pessoas conheceram a Igreja Adventista.

No Paraguai, cerca de 30 jovens, sob a liderança do diretor espiritual do campus, pastor Edson Romero, ocuparam-se durante dez dias no país vizinho ao Brasil, promovendo e estabelecendo novos grupos do Atos 29 e Geração 148, projetos do Centro Universitário que envolvem os jovens em atividades missionárias e também no melhoramento das condições urbanas.

No Uruguai, alunos do Unasp fazem a diferença.

No Uruguai, alunos do Unasp ofereceram diversas atividades à população

No Uruguai, eles reforçaram a mensagem bíblica no distrito de Rivera. Nos 15 dias de missão, foram realizados cultos jovens em praças públicas, escola cristã de férias, oficina de higiene pessoal, visitas a asilos e hospitais, entrega de cestas básicas e materiais escolares, distribuição de livros e treinamentos para os trabalhos voluntários locais.

Para a missionária Luiza Murat, estudante de Pedagogia, envolver-se na missão é depender totalmente de Deus. Na sua terceira experiência transcultural, dessa vez no Uruguai, considera a atividade missionária “uma das melhores oportunidades na vida”, e sugere: “É hora de parar de apenas falar. Temos que nos colocar nas mãos de Deus para cumprirmos a missão.” [Equipe ASN, Gabriel Stein de Servi]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox