Notícias Adventistas

Campanha para doação de Medula Óssea é realizada no centro de Manaus-AM

18 de agosto de 2014
Voluntários conscientizando as pessoas sobre a doação de medula óssea.

Voluntários conscientizando as pessoas sobre a doação de medula óssea.

Manaus, AM… [ASN] Para muitos, salvar a vida de uma pessoa é uma ato fora do alcance humano. Mas com o avanço da ciência e tecnologia, cada pessoa hoje tem a chance de ajudar, doando o que lhe for possível para beneficiar quem está doente e precisando de doações.

Atualmente, o tratamento com medula óssea é um dos mais conhecidos, proposto para doenças que afetam as células do sangue como leucemias, anemias, entre outras. O tratamento consiste na substituição de uma medula óssea doente ou deficitária por células normais de medula óssea, com o objetivo de reconstituição de uma medula saudável.

Contudo, tudo seria mais simples e fácil, se não fosse o problema da compatibilidade entre as medulas do doador e receptor. A compatibilidade da medula óssea é uma herança genética. E para realizar o transplante é necessário que a compatibilidade entre o doador e o receptor seja de 100%. Segundo dados do Instituto Nacional Câncer (INCA), o Brasil possui 3,112 milhões de doadores inscritos, tornando o país o terceiro maior banco de dados do gênero no mundo. Contudo, ainda não é suficiente.

A região noroeste do Brasil tem um banco de dados de doadores de medula muito baixo. De acordo com o Hemoam, são cerca de 1.800 pessoas cadastradas em Manaus, 80 pacientes aguardando na fila por um doador compatível. E para eles terem a chance de encontrar uma medula compatível no REDOME (Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea)

Cerca de 10 mil panfletos sobre como se tornar um doador foram entregues no centro de Manaus.

Cerca de 10 mil panfletos sobre como se tornar um doador foram entregues no centro de Manaus.

é necessário uma média de 1 paciente para 100.000 doadores. Por esse motivo, é necessário que toda a população se conscientize da importância de se cadastrar para ampliar esses números e oferecer mais chances para os que estão esperando por um doador.

Uma das pessoas cadastradas, Antônia Vieira afirma que é muito importante se tornar um doador, possibilitar que um ou mais vidas seja salvas. “Que as pessoas possam ajudar as outras, pois isso é um ato de carinho, de amor, por isso também vou ajudar”, comenta.

 

Conscientização da população

Com esse intuito, como parte do projeto Esperança Manaus em parceria com o Hemoam e o Hospital Adventista de Manaus, realizou na ultima terça feira, 12, uma campanha de conscientização para a população Manauara sobre a importância de ser um doador de medula óssea nessa região do país. Cerca de 60 voluntários montaram um posto informativo no centro da cidade, onde conversavam com a população sobre o processo de como doar e colhiam os dados das pessoas para se tornaram doadores em potencial.

Através dessa campanha, o numero de doadores pode aumentar, assim como a chance daqueles que aguardem um transplante.

Através dessa campanha, o numero de doadores pode aumentar, assim como a chance daqueles que aguardam por um transplante.

O líder do Ministério de Publicações, Saúde Espírito de Profecia para a região noroeste, pastor Cícero Antônio Rodrigues, afirmou que muitas pessoas de nossa região precisam de doação de medula, porém nós não temos uma bando de dados a altura para atender todos, contudo o Hemoam tem uma campanha brilhante para mudar esse quadro. “O objetivo do projeto é fazer uma conscientização das pessoas que moram aqui em Manaus, a importância de termos um banco de dados de doadores de medula óssea aqui na nossa região”, argumenta.

Foram cerca de 10 mil panfletos entregues sobre como se tornar um doador de medula óssea. Ensinando os passos para se cadastrar de ser um doador me potencial. Em paralelo a entrega dos panfletos, 3 mil livros “A Única Esperança” também foram entregues para as pessoas. “Nós temos aqui na nossa capital muita gente esperando por um doador. Eu faço um apelo, as pessoas que tem condições de serem doadores em potencial, se cadastrem, procurem o Hemoam, deixe seus registros”, afirma o presidente da União Noroeste Brasileira (UNoB), o pastor Gilmar Zahn. [Equipe ASN, Fabrício Gomes]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox