Notícias Adventistas

Projetos Sociais

União de esforços resulta em coleta de 132 bolsas de sangue

Motivados pelo projeto Vida Por Vidas, voluntários poderão ajudar até 528 pessoas


  • Share:
Adventistas têm despertado a atenção de mais pessoas para ato solidário (Foto: Divulgação)

A campanha de doação de sangue Vida por Vidas realizada em Mogi Guaçu, no interior paulista coletou 132 bolsas no dia 20 de novembro.  A equipe do Hemocentro da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) conduziu a coleta na Faculdade Integrada Maria Imaculada. Entre os doadores, 75 pessoas participaram pela primeira vez.

Desde 2012, o Vida por Vidas ocorre com regularidade no município. No início, a ideia era fretar ônibus para levar os voluntários até Campinas, porém, devido à alta procura, o Hemocentro passou a atender periodicamente na cidade.

Leia também:

Daniel Constantino, organizador do projeto em Mogi Guaçu, ficou contente com o resultado e espera que em 2022 o intervalo entre as campanhas seja menor. Para ele, o maior desafio “é motivar o jovem a deixar o que estiver fazendo no dia para ir doar". Em contrapartida, afirma que existe apoio dos moradores em realizar a campanha. Lanches e equipe médica ficaram prontamente à disposição.

O fim do ano e a pandemia são dois agravantes na baixa de doações nos hemocentros. Em entrevista ao jornal Correio Popular, o médico Vagner de Castro, diretor do Serviço de Coleta do Hemocentro, informou que as doações caíram 20% desde o início da pandemia. Antes desse período, o estoque de sangue perdurava por até 20 dias. No entanto, a média agora é de três dias. Para Castro, “esta semana é crucial para que os estoques aumentem antes das festas e feriados do final de ano. Uma doação pode salvar a vida de até quatro pessoas”, observa. 

Visitaram a campanha o deputado estadual Barros Munhoz, o prefeito Rodrigo Falsetti, os vereadores Jeferson Luís e Natalino Tony Silva e a representante do Fundo Social de Solidariedade Ana Filomeno.

Como doar

- Apresentar documento original com foto;

- Estar em boas condições de saúde;

- Ter entre 16 e 69 anos, desde que a primeira doação tenha sido feita até os 60 anos. Menores de 18 anos devem apresentar a documentação necessária e um formulário de autorização;

- Pesar no mínimo 50kg;

- Estar descansado (ter dormido pelo menos 6 horas nas últimas 24 horas) e alimentado (evitar alimentação gordurosa nas 4 horas que antecedem a doação);

- Caso a pessoa tenha recebido alguma vacina recentemente, é preciso esperar alguns dias para doar. No caso da vacina da gripe, a espera é de 48 horas;

- O mesmo período se aplica à pós-vacinação contra a covid-19 com a CoronaVac. Já no caso das vacinas da Pfizer, AstraZeneca e Janssen é preciso aguardar por 7 dias;

- É preciso ainda respeitar os intervalos para doação. Homens podem doar sangue a cada 60 dias e um máximo de 4 vezes nos últimos 12 meses. Já as mulheres podem doar sangue a cada 90 dias e um máximo de 3 vezes nos últimos 12 meses.

Conheça mais sobre o projeto Vida por Vidas: