Notícias Adventistas

Campanha de arrecadação de alimentos vira projeto para distrito em Bagé

As ações contínuas tem gerado um ótimo resultado e o projeto já está completando 3 meses, e agora está estendido não só a igreja local, mas também para as demais igrejas do distrito.

Por Emanuele Fonseca 28 de maio de 2021

Preparação para a entrega das marmitas

Nos meses frios do ano somos tentados a ficar mais em casa e comermos mais, não é verdade? Mas o caso não é o mesmo para todos. Há pessoas neste momento em vulnerabilidade social, necessitando do alimento básico. Ao se deparar com esta situação a igreja do Parque Marília, em Bagé, tem se unido para lutar contra essa triste realidade.

Camila Lafortune e sua sogra Carla Mendes decidiram mobilizar a igreja para conseguir alimentos para famílias carentes. As duas ligaram para os membros e explicaram a situação, muitos atenderam prontamente e tornaram possível a ação ser posta em prática. A iniciativa se estendeu e hoje é um projeto de entrega de marmitas.

“Começamos atendendo oito famílias, atualmente atendemos 24 famílias, ao total de 65 pessoas e, estamos conseguindo nos manter apenas com doações. E o objetivo é expandir cada vez mais, para levar o alimento físico e o alimento espiritual para mais pessoas”, conta Camila.

Leia também:

Movidos pelo espírito missionário, o grupo mantém seu projeto com variadas frentes: desde ações em portas de mercado, até lives para divulgação da iniciativa para a comunidade. Os voluntários também começaram a recolher doações de roupas, para atender as famílias no inverno.

As ações contínuas tem gerado um ótimo resultado e o projeto já está completando 3 meses, e agora está estendido não só a igreja local, mas também para as demais igrejas do distrito de Bagé.

Graciela Garcia, é mãe de três filhos e atualmente está desempregada. Sua família é uma das beneficiadas pelo projeto e conta com palavras de gratidão o quanto esses voluntários têm feito a diferença na vida dela e de seus filhos.“O que eu preciso, elas me ajudam! Estive com minha filha doente e não tinha comida para dar para meus filhos. E eles me ajudaram, sou muito feliz e grata pela vida de cada um”.

Quem dá, também ganha!

Pode até parecer “clichê”, mas quem ganha não é só quem é ajudado. Camila, a idealizadora do projeto compartilha que essa atividade tem trazido um colorido para os seus dias.

“Antes desse projeto a minha vida estava vazia, agora preencheu, sabe!? Eu passo praticamente “24 horas por dia” ocupada, sempre em uma função: ou organizando o cardápio, ou arrecadando. E entre essas famílias que ajudamos, já tem três famílias que querem estudar a bíblia conosco. A gente está fazendo o que Jesus fez, estamos no meio das pessoas para poder ensinar o verdadeiro amor, assim mostramos um pouquinho do que a gente conheceu”, finaliza.

E você, tem se envolvido com algum projeto social? O simples ato de arrecadar alimentos se tornou um projeto que envolve um distrito inteiro. Se una a algum projeto, seja orando, doando ou indo.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox