Notícias Adventistas

Caminhoneiros são atendidos com refeições e mensagens de apoio

Ação realizada por estudantes da Faculdade Adventista da Bahia distribuiu café da manhã e almoço na Br 101, que passa na entrada da cidade

Por Wiliane Passos 7 de abril de 2020

Integrantes de um clube de líderes dos Desbravadores auxiliaram na entrega e arrecadação de insumos. (Foto: Reprodução)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Procurando uma maneira de fazer o bem, mesmo em tempo de isolamento social, um grupo de jovens se mobilizou para unir recursos e forças e auxiliar caminhoneiros que estão passando por dificuldades, sem encontrar restaurantes nas estradas e cidades.

Leia também:

O movimento reuniu desbravadores e voluntários da Faculdade Adventista da Bahia, em Cachoeira e atendeu caminhoneiros que passavam pela Br 101, na entrada do bairro de Capoeiruçu, que receberam um lanche na parte da manhã e almoço no início da tarde, além de orações e palavras de incentivo e apoio.

O recurso inicial foi rateado entre os voluntários, somado com doações recebidas dos mercados locais. A iniciativa veio da Íris França, que chamou suas vizinhas para preparar os alimentos e os amigos do Clube de Líderes de Desbravadores(Selva), do qual faz parte, para auxiliarem na tarefa de entregar os alimentos e de recolher as doações.

Os caminhoneiros foram surpreendidos pela iniciativa. (Foto: Divulgação)

“Ao saber sobre a dificuldade dos caminhoneiros e o desejo deles de entrar em greve, pensei em levar um pouco de amor através do café da manhã e almoço. Esse público através de seus transportes além de levar suas cargas para suprir as necessidades do Brasil, se colocam também muito solidários aos estudantes daqui, dando carona para que possam também vender seus produtos que arcam com os estudos”, relata.

Íris também explica que o conceito de ajudar o próximo, ensinado por Deus, também deve se estender à vida dos que se colocam como servos dele. “Essa ação representa para mim um gesto atencioso e amoroso que nos molda ao caráter de Cristo e acredito que nós que servimos somos os maiores beneficiados pela alegria que sentimos ao ver o semblante emocionado de cada um deles”, completa.

Alcance

No primeiro dia foram alcançados 90 e no segundo dia, 130 caminhoneiros.

Isaías e o colega, que não se alimentavam devidamente há dois dias, recebem uma refeição da equipe. (Foto: Reprodução)

Isaías Bastos, um dos caminhoneiros atendidos, relatou que está passando dificuldades junto com os colegas, que há dois dias estavam se alimentando de biscoito com refrigerante e que não aguentava mais, uma vez que não encontravam restaurantes abertos pela estrada.

“É muito boa essa iniciativa. Por enquanto a gente está aqui na Br, depois entramos em uma cidade e outra e não encontramos esse apoio que a gente está tendo aqui. Então é muito bem vinda essa ajuda de vocês, agradece Isaías.

Um dos voluntários é o estudante Allan Fortaleza, que conta que o grupo poderia estar em casa, sem se arriscar e enfrentando a pandemia até poderem voltar a rotina normal, porem os caminhoneiros não tem essa opção.

“Os caminhoneiros precisam sair de casa, pegar a Br, de cidade em cidade, de um estado a outro deste país, para que chegue a nossa casa o suprimento das nossas necessidades. Por essa razão e pelo que eles merecem por se arriscarem em nome das necessidades da nação, nós decidimos fazer o que está ao nosso alcance, unir as forças e os ingredientes para entregar a eles, através de uma marmita de café da manhã e almoço, nosso carinho e reconhecimento”, conclui.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox