Notícias Adventistas

Assistência Social Adventista sedia reunião da Coordenadoria de Desenvolvimento Social do Rio

A parceria entre a Assistência Social Adventista - ASA e a 9ª CDS já existe há quatro anos.

20 de março de 2015
Josinaldo, Pheter, Pr. Júlio e Eduardo. (Fotos: Davison Alex)

Josinaldo, Pheter, Pr. Júlio e Eduardo. (Fotos: Davison Alex)

Rio de Janeiro, RJ … [ASN] A primeira reunião deste ano aconteceu no dia 12 de março, na sede da Associação Rio Sul, localizada em Campo Grande, região Oeste do Rio de Janeiro, com a presença de cinquenta pessoas.

A Ação Solidária Adventista (ASA) desenvolve parceria com órgãos públicos por ter Centros de Atendimento à comunidade, como o CADEC Margarça e Três Pontes, localizados nos bairros Guaratiba e Paciência, respectivamente.

O tema do debate foi “Atendimento à população de rua”, dirigido pelo coordenador da 9ª Coordenadoria de Desenvolvimento Social, Devanir Correa, que estava muito feliz pela parceria com a ASA. “Já mantemos parceria com a Igreja Adventista há quatro anos, os adventistas são muito amáveis e seus projetos são importantíssimos para a sociedade. É excelente termos este apoio vindo da Igreja Adventista”, ressaltou Correa.

Nesta primeira reunião foi feita a divulgação do projeto e o fortalecimento da rede sócio-assistencial em toda área de abrangência para os bairros: Senador Vasconcelos, Campo Grande, Inhoaíba e Cosmos. Durante a reunião, foi apresentado o projeto da Igreja Adventista do departamento do Ministério da Mulher que trabalha contra a violência, conhecido como “Quebrando o Silêncio”. A líder deste departamento na Associação Rio Sul, Débora Rodrigues, destacou a importância de lutar contra a violência da mulher, da criança e do idoso e destacou as ações do projeto a cada ano, com focos diferenciados.

A instituição Associação Solidários Amigos de Betânia (ASAB) e o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) estiveram apresentando seus projetos de atendimento à população de rua. Pheter Paulo Júnior, funcionário da ASAB destacou a alegria de poder ajudar uma pessoa a sair da rua e voltar à vida social. “Muitos deles não querem sair das ruas pois se acostumam com a situação. E nem sempre é fácil retirá-los dali, pois trabalhamos sem coerção e por isso leva tempo, pois precisamos convencê-los de que somos confiáveis e queremos o bem deles”.

Artes de Eduardo e pessoas que aprendem a técnica com ele na ASAB.

Artes de Eduardo e pessoas que aprendem a técnica com ele na ASAB.

Eduardo Souza (na primeira foto) passou pouco mais de um ano nas ruas e graças à ASAB, hoje ele desenvolve artes plásticas com a confecção de quadros e ensina outros uma profissão. “Eu tenho família e não sei como acabei indo para as ruas. Usei drogas e a princípio não queria ajuda. Mas graças ao trabalho destas pessoas, hoje eu tenho novamente minha dignidade e uma profissão”, disse Souza.

Adriana Rodrigues Carvalho é coordenadora do CREAS Zilda Arns Neumann e destacou a importância deste trabalho junto á sociedade. “A sociedade em geral olha para as pessoas que estão na rua como se elas fossem ‘invisíveis’, mas elas estão ali e precisam da nossa ajuda. É fundamental unir forças para recuperar a dignidade de cada um. Nossas ações estão voltadas para retirá-los das ruas e sabemos que juntos podemos fazer mais e melhor”, concluiu Adriana.

A parceria da ASA com a 9ª CDS já existe há 4 anos e segundo pastor Júlio Alencar, que organizou o encontro, “a igreja precisa se envolver mais com ONG’s e instituições governamentais para ajudar mais as comunidades e pessoas em geral. Nossa igreja não se preocupa apenas com cultos e igrejas, escolas e hospitais bem estruturados, nos preocupamos com as pessoas e desejamos ajudá-las a sanar suas necessidades”, finalizou Alencar.
[Equipe ASN, Fabiana Lopes]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox