Notícias Adventistas

Adventistas participam de passeata sobre autismo

A caminhada aconteceu no centro de Porto Alegre e contou com a participação de adventistas

Por Douglas Pessoa 11 de abril de 2019

Grupo de adventistas participou da caminhada no parque Farroupinha

A primeira semana de abril é uma data significativa para pais e familiares de pessoas que possuem o Transtorno do Espectro Autista (TEA), também conhecido apenas por Autismo. A condição, que é caracterizada por uma disfunção no sistema nervoso que afeta a comunicação e a interação social da pessoa, é bem comum e atinge cerca de dois milhões de pessoas no Brasil. No entanto, a falta de informação e o preconceito acabam se tornando um problema maior do que o próprio transtorno.

Leia também:

Preocupados com essa situação, adventistas da zona norte de Porto Alegre criaram o projeto Incluir, que busca dar apoio a pessoas autistas e familiares. Esses voluntários aproveitaram a manhã do último domingo, dia 5, para participar da tradicional caminhada feita pela organização Autismo&Vida no parque da Redenção, região central da capital. Com cartazes e camisetas que identificam o nome do projeto, os fiéis mostraram como a igreja tem se preocupado com o bem-estar desse público e de portas abertas pare recebê-los.

De acordo com os participantes, a ideia de estar presente no parque com dezenas de familiares e pessoas autistas é uma forma de mostrar os anseios dessa população. “Nós estamos aqui nesta caminhada com o intuito de mostrar para a população que nossos filhos existem e que eles querem ser amados como qualquer outra criança”, explica Gissele Aguilar, líder do projeto Incluir.

Caminhada percorreu as ruas do entorno do parque.

Ela conta que a abertura do centro de apoio e a participação na caminhada são dois pontos na realização de um sonho. “Estar aqui presente é um sonho porque estamos podendo participar de um momento de amor e interação social com eles. Todas as pessoas que estão aqui têm filhos ou são parentes de um autista ou apenas apoiadores. O que nos une é que todos nós amamos essas pessoas especiais”, revela.

“Essa ação acontece há nove anos aqui no parque e visa lembrar que abril é o mês da conscientização sobre autismo. O nosso objetivo, além de alertar a população, é também proporcionar um momento de lazer e integração entre essas famílias”, explica Ana Paula Dihl Kolhmann, diretora da Associação Autismo&Vida. Para ela, o maior anseio com essa ação em praça pública é mostrar que todos nós podemos proporcionar melhor qualidade de vida para quem vive com o autismo. “A gente vive com isso e é possível sim proporcionar uma vida melhor para pessoas com essa característica. Com a intervenção adequada e com espaço em todos os meios a gente pode fazer com que a inclusão se torne uma realidade”, pontua.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox