Notícias Adventistas

ADRA realiza campanha solidária no Brasil para ajudar afetados no Líbano

Juntos pelo Líbano contará com doadores voluntários para enviar recursos econômicos que auxiliem os mais de 300 mil desabrigados em Beirute.

Por Silvia Tapia, ADRA Brasil 13 de agosto de 2020

Homem carrega suprimentos essenciais para atender bombeiros e funcionários da Defesa Civil em Beirute. (Foto: Eduardo Bovo)

Na noite de 4 de agosto, uma explosão massiva iniciada no porto de Beirute, no Líbano, ocasionou uma onda de choque que atingiu toda a capital do país e cidades adjacentes, estendendo-se até a área de Bekaa. A explosão pôde ser ouvida na ilha de Chipre, localizada no Mar Mediterrâneo, a 240 km de distância. De acordo com o Observatório Sismológico da Jordânia, a explosão foi equivalente a um terremoto de magnitude 4,5 na escala Richter.

A explosão destruiu o porto da cidade e as estruturas circundantes. Muitos edifícios desabaram – ou estão em risco de desabar. As estradas ficaram bloqueadas devido a destroços caídos ou fendas abertas no solo, e ocorreu destruição em massa de veículos. Os pedaços de vidro espalhados pela pressão feriram milhares de pessoas.

Leia também:

Mesmo dez dias depois da explosão, os moradores  ainda têm dificuldade para descrever o que vivenciaram naquela noite. Até o momento, as autoridades já contabilizaram 160 mortos, 60 desaparecidos, 5 mil feridos, mais de 300 mil desabrigados e aproximadamente 3 bilhões de dólares em prejuízos em uma cidade já abalada por uma crise econômica e pelos impactos da pandemia do novo coronavírus. Especialistas afirmam que também pode haver uma crise alimentar no país.

Resposta imediata

A equipe da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA), com presença em 130 países ao redor do mundo, também sofreu os efeitos da explosão em seu escritório em Beirute. Porém, percebendo a gravidade do assunto e confirmando que todos os membros da equipe – e seus familiares – estavam ilesos, os trabalhadores da agência se mobilizaram rapidamente para responder à emergência.

Durante as primeiras horas após o acontecimento, a equipe distribuiu suprimentos essenciais para bombeiros e funcionários da Defesa Civil, assim como aos sobreviventes da explosão: água, roupa de cama e lugares seguros para descanso. Um outro grupo de trabalhadores da entidade percorreu pelo menos cinco bairros, incluindo escolas ao redor da zona da explosão, para avaliar o nível de impacto e começar a implantar o apoio humanitário contendo água e alimentos para as vítimas e equipes de resgate.

Gunther Wallauer visita moradora afetada pela explosão (Foto: Eduardo Bovo)

“Nossa equipe de resposta afirma nunca ter visto nada parecido antes. As imagens atuais parecem de uma zona de guerra. As pessoas precisam tendas, geradores de luz, já que a eletricidade está cortada na maior parte da cidade. Sabemos que há devastação em vários bairros próximos ao epicentro. Nossas equipes estão avaliando rapidamente a situação para fornecer ajuda imediata às crianças e famílias”, sublinha Gunther Wallauer, diretor da ADRA para o Oriente Médio e Norte da África.

Atualmente, a agência está em contato com funcionários da Organização das Nações Unidas (ONU) e outros parceiros humanitários na área para desenvolver uma resposta conjunta que atenda às necessidades das populações afetadas. Também explora oportunidades com a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) para auxiliar as famílias deslocadas com abrigo de emergência e assistência de proteção.

Ajuda necessária

Para dar apoio à equipe da ADRA no local afetado, o escritório na região sul-americana enviou recursos financeiros de mais de 10 mil dólares e um funcionário da equipe mundial de resposta a emergências.

Outra iniciativa da agência nesta região foi lançar uma campanha solidária para arrecadação de fundos que serão enviados para ajudar os afetados pela explosão através da ADRA no Líbano. Intitulada Juntos pelo Líbano, a campanha foi ao ar no dia 12 de agosto e terá duração de 30 dias, realizada exclusivamente no Brasil.

“A Igreja Adventista e a ADRA na América do Sul tem uma parceria com a União do Oriente Médio e Norte da África (MENA), que atende o Líbano. Nos últimos cinco anos temos apoiado vários projetos nesta região e há um carinho especial. Porém, uma característica desta região é o espírito solidário das pessoas, que estão sempre dispostas a ajudar os mais necessitados. A nossa agência age da mesma forma, e sempre que há algum desastre em qualquer parte do mundo, nós respondemos enviando recursos financeiros e humanos valiosos em situações emergenciais”, pontua Paulo Lopes, diretor da agência humanitária adventista para oito países da América do Sul.

Equipe da agência humanitária adventista avalia danos para definir ações (Foto: Eduardo Bovo)

Para contribuir com a campanha, acesse adra.org.br/juntospelolibano e realize sua doação seguindo as orientações da página. Também é possível doar pela conta do aplicativo Picpay da ADRA Brasil ou via transferência bancária:

ADRA Brasil

CNPJ 01.467.063/0001-15

Banco Santander

Ag.1181

c/c.13085914-0

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox