Notícias Adventistas

ADRA gerencia unidade pública de acolhimento contra coronavírus em Salvador

Parceria com uma das secretarias municipais de Salvador garantirá atendimento a moradores em situação de rua.

Por Heron Santana 29 de março de 2020

Pessoas em situação de rua contarão com uma estrutura de acolhimento com quartos, kits de higiene pessoal e orientação preventiva contra o coronavírus.

Em uma ação de enfrentamento contra o coronavírus, uma unidade de acolhimento institucional provisória vai atender até 160 pessoas que vivem em situação de rua em Salvador, Bahia.

A iniciativa faz parte das ações da Prefeitura Municipal da capital baiana para proteger a população contra o o novo patógeno. A unidade fica na Travessa Bom Gosto, na Calçada (próximo ao Largo da Calçada).

Leia também:

Inaugurado no domingo, 29 de março, o serviço recebe nesta segunda-feira, às 10h, a visita do prefeito  da capital baiana, ACM Neto, que vai conhecer as instalações e o atendimento.

O trabalho socioassistencial será administrado pela Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA), entidade humanitária internacional presente em mais de 200 países.

Termo de parceria entre ADRA e Prefeitura de Salvador foi assinada na última sexta-feira (Foto: Divulgação)

A agência atuará em parceria firmada com a Secretaria Municipal de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) por meio de fornecimento do serviço de acolhimento, pelo período de até seis meses, neste momento de calamidade e emergência em função do coronavírus.

O termo de parceria foi assinado na sexta-feira, 27, entre a secretária da Sempre, Ana Paula Matos, e o diretor regional da ADRA para Bahia, Luíz Fernando Ferreira.

Protocolo

Antes de entrar na unidade, os usuários passarão pelo protocolo de acesso, elaborado em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), que consiste na avaliação prévia das condições dos acolhidos para realização dos encaminhamentos necessários: acolhimento, observação ou tratamento médico.

ADRA mobilizou 56 colaboradores para a unidade, entre psicólogos, assistentes sociais, enfermeiros e outros profissionais (Foto: Divulgação)

No local, as pessoas poderão contar com acolhida em quartos e camas preparados com kits de higiene e limpeza, além de alimentação, espaço para higienização pessoal e serviços de roda de conversas com orientações sobre prevenção contra o coronavírus. Eles também receberão orientação para acesso à documentação e atividades de convívio e de organização da vida cotidiana. Serão 56 colaboradores da ADRA envolvidos na iniciativa, incluindo assistentes sociais, enfermeiros, psicólogos, entre outros profissionais.

Até o momento, 10 pessoas em situação de rua tiveram acesso aos serviços. “Até sexta-feira estaremos com esta unidade completamento lotada”, pontua Luiz Fernando.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox