Notícias Adventistas

Ação Social em maternidade faz parte da rotina de Pequeno Grupo

Voluntários visitam maternidade em Caruaru às sextas-feiras para levar alimentos e folhetos bíblicos.

13 de outubro de 2014
Voluntários visitam local às sextas-feiras para levar alimentos e folhetos bíblicos

Voluntários visitam local às sextas-feiras para levar lanche e literatura bíblica.

Caruaru, PE… [ASN] São 19h de sexta-feira quando um Pequeno Grupo formado por jovens e idosos adventistas se aproxima da Maternidade Estadual Jesus Nazareno, localizada em Caruaru, Agreste de Pernambuco, e começa a servir chá e bolo na calçada. Sentadas em um banco ao lado da porta da instituição, algumas pessoas não aceitam, pois certamente imaginam que é necessário pagar alguma coisa. “Não paga nada, pode pegar”, diz a pensionista Socorro Marques, de 55 anos, entendendo o que deve passar na cabeça delas. Há oito anos Socorro coordena uma equipe de dez pessoas que todas as sextas-feiras, sem falta, leva lanche, livros e revistas sobre assuntos cristãos para os acompanhantes das pacientes da Maternidade.

Leia também:

O grupo de voluntários, até então desconhecido pelos que estavam à porta, sobe o degrau da recepção e é cumprimentado pelos funcionários. Saudações, abraços e até conversas sobre o estado de saúde das pacientes que deram entrada em semanas anteriores são cenas comuns de se ver. É que o grupo de “irmãos da Igreja”, como os voluntários ficaram conhecidos, já se tornou amigo dos servidores, que esperam o plantão da sexta-feira para colocar o assunto em dia, ganhar lanche e algo para ler nos intervalos das exaustivas noites de rotina imprevisível.

“Eu trabalho na Maternidade há sete anos e acompanho o trabalho dos irmãos da Igreja há muito tempo. A gente sempre se emociona quando os recebe aqui, principalmente naqueles dias críticos, que são aqueles dias festivos em que as pacientes estão afastadas da sua família. Eles chegam com a palavra, com o conforto. Trazem música, doações e isso deixa toda a Maternidade emocionada”, comenta a enfermeira Eliane Ramos, que trabalha na emergência.

Pacientes também são atendidas pela ação enquanto aguardam atendimento médico

Pacientes também são atendidas pela ação enquanto aguardam atendimento médico.

O conforto não é apenas para os que recebem a atenção dos voluntários, mas também para quem promove a ação. A ideia de realizar o trabalho voluntário na maternidade surgiu depois que Socorro perdeu um dos filhos, há nove anos, vítima de infarto. “Algum tempo depois que ele morreu, uma amiga me convidou para visitar um hospital periodicamente, a fim de me ocupar com alguma atividade. A partir daí eu pensei em fazer um trabalho parecido, mas nesta maternidade, que fica próxima a minha casa”, recorda Socorro.

Ao término da visita, por volta de 20h, os voluntários vão à casa de um dos membros para concluir a reunião do Pequeno Grupo, na qual eles cantam, oram e estudam assuntos da Bíblia. Em épocas de Natal e Dia das Mães o período destinado pela Maternidade à visitação é mais extenso e, por isso, a equipe convida outros fiéis da Igreja Adventista de Caruaru para participarem. “Em média, 50 pessoas participam. Trazemos instrumentos musicais para fazer um momento de louvor e entregamos enxovais e cestas de alimentos às pacientes carentes”, explica a voluntária. [Equipe ASN, Fernanda Beatriz]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox