Notícias Adventistas

Cartinhas de Natal escritas por crianças da ADRA aguardam padrinhos

3 de dezembro de 2015
Menores comentam sobre a rotina, os sonhos e revelam o que gostariam de ganhar no Natal

Menores comentam sobre a rotina, os sonhos e revelam o que gostariam de ganhar no Natal

Belo Horizonte, MG… [ASN] A solidariedade pode transformar o Natal das 115 crianças e adolescentes que vivem nas 11 casas de acolhimento mantidas pela Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) em Belo Horizonte (MG). Os menores escreveram cartas com pedidos de presentes, que ficarão expostas durante eventos realizados nos dois primeiros fins de semana de dezembro.

Para adotar uma cartinha, é preciso comparecer à Casa Aberta, nos dias 5 e 6, ou à Cantata de Natal, no sábado, 12. Ambos os eventos ocorrem na capital mineira.

Doação dos presentes deve ser feita até 22 de dezembro

Doação dos presentes deve ser feita até 22 de dezembro

Nas cartas, as crianças e adolescentes comentam sobre a rotina deles, os sonhos e também revelam o que gostariam de ganhar no Natal. Os desejos são diversos: chuteira, carrinho, bola, skate, patins, boneca, perfume, Bíblia e também roupas.

Os presentes devem ser levados até o dia 22 de dezembro à Associação Mineira Central, sede administrativa da Igreja Adventista na região, situada à Avenida Portugal, 931, bairro Jardim Atlântico, Belo Horizonte. A entrega dos presentes para as crianças e adolescentes ocorre no dia 25.

Mais informações sobre a ação podem ser obtidas com Gleice Rocha, por meio do telefone: (31) 2121-6983.

Assista ao vídeo promocional da iniciativa:

Casas de Esperança retiram menores da rua e protegem contra a violência

O Projeto Casas de Esperança é uma iniciativa voluntária da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA Brasil – Regional Minas Gerais) realizada desde dezembro de 2013 que acolhe crianças e adolescentes, de 0 a 18 anos, da Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os acolhidos viviam em situação de rua ou foram retirados da família por ordem judicial por se encontrarem em situação de risco, ou seja, expostos a condições que prejudicavam seu desenvolvimento biológico, psíquico e social. Entre estas situações estão a violência, o uso de drogas e privações afetivas e socioeconômicas.

O projeto mantém 11 casas em diferentes bairros de Belo Horizonte e tem capacidade para abrigar 165 crianças e adolescentes. No local, eles são acompanhados por assistentes sociais, psicólogos e educadores sociais. Além da moradia, os menores recebem assistência educacional e médica e participam de cursos e artesanato, música, informática e atividades de lazer.

Serviço:

Casa Aberta: 05/12, das 18h às 22h e 06/12, das 8h às 15h, na Avenida Portugal, 931, (ao lado da Associação Mineira Central), bairro Jardim Atlântico – Belo Horizonte (MG)

Cantata de Natal: 12/12, a partir das 19h, no Catre, Rua Abner Borja, 77, bairro Braúnas – Belo Horizonte (MG)

[Equipe ASN, Fernanda Beatriz]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox