Notícias Adventistas

Músicos travam diálogo sobre inovação

O 21º. Encontro de Músicos se destacou pelos concertos, oficinas e espaço para trocar ideias.

21 de janeiro de 2015
Musicos-travam-dialogo-sobre-inovacao2

Edição de 2015 reuniu participantes de diversos países e proporcionou troca de percepções sobre o ministério da música.

Engenheiro Coelho, SP… [ASN] O campus do Centro Universitário Adventista de São Paulo (Unasp), em Engenheiro Coelho, no interior paulista, se transformou na capital do Ministério da Música. Há 21 anos, profissionais da área usam os primeiros dias do ano para trocar materiais e experiência com aqueles que atuam em igrejas e escolas. Neste ano, a oficina de “Gestão do Louvor” inovou ao discutir diversidade e pós-modernidade. Participaram 320 jovens do Brasil, Argentina, Peru e Chile que estiveram reunidos dos dias 13 a 17 de janeiro.

Leia também:

Regentes de trânsito internacional revezavam-se na interpretação de autores renascentistas ao contemporâneo, com destaque para Spirituals e produção brasileira.

Nas 40 oficinas oferecidas no evento, a de “Gestão do Louvor” foi uma das que recebeu mais destaque. Ela se notabilizou pela diversidade e pelo diálogo, pois no grupo havia profissionais, pianistas, regentes, líderes de música, mas, também, voluntários cujo propósito era aprender. No grupo estavam ainda oito pastores que lideram o Ministério de Música em diversas regiões do Brasil.

O pastor Herbert Cleber, diretor do departamento de Música da Igreja Adventista para os Estados da Bahia e Sergipe não veio sozinho. Trouxe com ele os líderes baianos das regiões de Salvador, Itabuna, Feira de Santana, Vitória da Conquista, Juazeiro e Aracaju, capital sergipana. O clima crescia à medida que participantes de outras regiões propunham ideias e apresentavam desafios.

Musicos-travam-dialogo-sobre-inovacao

Participantes compartilharam experiências e trabalharam música musical.

A diretora de música da igreja de Parque Industrial, em São José dos Campos, SP, Kátia Solar, surpreendeu a classe. Ela insistiu que as “novas ideias são bem-vindas, contudo, sem abrir mão dos princípios, da teologia e da doutrina.” Neste contexto, o trompista Fernando Mathias, de Santo André, SP, apresentou o projeto “Innovare Infantil.” “Nossa ênfase é o discipulado: capacitar para o testemunho”, ressalta. Ao defender projetos inclusivos, Mathias disse que a “música deve aproximar pessoas de Cristo.”

Aprender via internet

O maestro Ariney Oliveira, criador do “Academia de Louvor”, também participou, via correio eletrônico. Seu projeto é um site criado para ensinar a reger, tocar, através de cursos práticos, seminários ao vivo e fóruns de discussão. O projeto, recém-lançado, tem professores nas áreas da composição, canto, produção musical, arranjo e ministério do louvor. As aulas ministradas por blocos, escolhidas pelos próprios participantes, tudo via internet.

Já o “Você Maestro” foi outra inovação. O coordenador da Divisão de Produção Artística da Casa Publicadora Brasileira (CPB), o maestro José Newton da Silva Júnior, apresentou um DVD com “kit” para ensaiar coral e vocais. “Você terá em mãos uma ferramenta facilitada para dirigir grupos vocais e corais em sua igreja. “No DVD, a partitura é acompanhada do respectivo playback para cada naipe de voz”, ressalta. [Equipe ASN, Jael Eneas]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox