Notícias Adventistas

Mordomia Cristã

Concílio de Tesouraria e Mordomia Cristã aponta o discipulado como estilo de vida

Cerca de 300 líderes participaram do evento promovido em Cuiabá.


  • Compartilhar:
Pastor Jean Quenehen, presidente da Igreja Adventista na região, explica que discipular é um estilo de vida do qual o ministério da Mordomia Cristã faz parte (Foto: Marciélen Campos)

“Entendi que a Mordomia Cristã representa a nossa vida, em todas as áreas. Não é somente sobre dinheiro. É sobre a nossa vida! Fico até emocionada de pensar em tudo o que aprendi durante o evento. Peço a Deus que me ajude com a responsabilidade que tenho como líder desse ministério”.

É com estas palavras que Maria Aparecida Ferreira Nunes, da cidade de Campo Verde, sintetiza o que viveu durante o Concílio de Tesouraria e Mordomia Cristã, realizado no sábado e domingo (28 e 29/05), em Cuiabá. Com o tema ‘Discipulado Presente, Resultados Eternos’, o evento reuniu cerca de 300 líderes que, como a Maria, atuam voluntariamente em suas comunidades locais.

Leia também:

“Para nós é muito compensador quando fazemos atividades como este concílio e temos a oportunidade de ver a liderança entendendo a proposta de Deus para nós, sobretudo nas finanças. Nossa proposta era ajudá-los com conhecimento, motivando-os a fazerem o melhor”, explica o pastor Wesley Oliveira, secretário executivo e diretor de Mordomia Cristã na região Leste de Mato Grosso.

O concílio teve a participação especial do pastor Celso dos Santos, diretor financeiro da Igreja Adventista para o Centro-Oeste do Brasil; do pastor Henrique de Souza, diretor das áreas de Mordomia Cristã, Família, Saúde e Ministério das Possibilidades na Igreja Adventista na região sul da Bahia; também o pastor Mauro Sérgio Cardoso, que possui mais de 20 anos de experiência na área de Mordomia Cristã e, em Mato Grosso, foi pastor em cidades como Barra do Bugres, Cuiabá, Sinop e Várzea Grande. Também ocupou funções administrativas em diversas instituições e pastoreou igrejas em São Paulo e na África do Sul.

Ao abordar sobre os dízimos e as ofertas, o pastor Henrique de Souza explicou que esta deve ser uma experiência, um ato de adoração. “Adoração é uma resposta ativa que declara o valor de Deus em nossa vida. Em vez de ser passiva, é participativa. Portanto a entrega de dízimos e ofertas é um ato que oportuniza a participação efetiva do adorador”, afirma.

Contudo, o pastor Mauro Cardoso ressalta que não há uma promessa de que quem for fiel a Deus será abençoado. “Deus te abençoa não porque você é fiel, mas você é fiel porque Deus te abençoa. Ele nos abençoa porque nos ama. E quem ama não esquece e não abandona”, completa o pastor.

O prazer de servir

O dicionário define um mordomo como um administrador que distribui os afazeres e aquele que administra bens. Nesse sentido, o líder de Mordomia Cristã é responsável por promover o crescimento espiritual e pessoal da sua comunidade, da sua igreja local. “Mas, o que Deus entrega para nós administrarmos?

  1. Templo: que é nosso corpo (1 Coríntios 6:18 a 20);
  2. Tempo: a guarda do sábado é um princípio (Êxodo 20:8 a 11);
  3. Talento: por isso dedicamos nossas habilidades para o Senhor (1 Coríntios 10:31);
  4. Tesouro: os dízimos e as ofertas (Levíticos 27:30 e Deuteronômio 16:16 e 17);
  5. Terra: que é do Senhor (Salmos 24:1 e Apocalipse 11:18)”, descreve o pastor Mauro Cardoso.
Discipulado como estilo de vida

A Igreja Adventista na região Leste de Mato Grosso tem focado no discipulado como um estilo de vida. Discípulo é um aluno, um aprendiz que se inspira em alguém que o motiva e ajuda. “Nosso exemplo maior é Jesus. Nesse sentido, podemos dizer que a Mordomia Cristã também deve ser um estilo de vida e a adoração, inclusive por meio dos dízimos e das ofertas, uma escolha”, define o pastor Mauro Cardoso.

De acordo com o pastor Celso Santos, diretor financeiro da Igreja Adventista para o Centro-Oeste, o discipulado nas áreas de Tesouraria e Mordomia Cristã deve ser mais do que contribuir para a formação de novos tesoureiros ou de líderes do ministério nas igrejas locais. “Instruir, ensinar e mostrar para outra pessoa que ela pode exercer estas funções é importante, mas nossa principal intenção deve ser a de discipular para o Reino dos Céus”, declara o pastor.

Pastor Celso Santos, diretor financeiro da Igreja Adventista para o Centro-Oeste, apresenta uma mensagem bíblica de inspiração durante o concílio (Foto: Marciélen Campos)

Reltiman Ribeiro, diretor financeiro da Igreja no Leste do estado afirma que a expectativa é que os líderes voltem para as igrejas cientes da missão que o Senhor os confiou. “As áreas de Tesouraria e Mordomia Cristã são muito específicas e nosso desejo com esse concílio e com o tema escolhido (‘Discipulado Presente, Resultados Eternos’) foi o de demonstrar o quão importantes eles são e como o trabalho que realizam faz a diferença para o avanço da obra”, afirma o diretor financeiro.

Os líderes participaram dos momentos solenes do Lava-Pés e da Santa Ceia, realizados no gramado da sede administrativa da Igreja na região (Foto: Marciélen Campos)
Santa Ceia

Para encerrar o primeiro dia do Concílio, no sábado (28/05) os líderes participaram das cerimônias do Lava-Pés e da Santa Ceia, realizadas no gramado da sede administrativa da Igreja na região.

Após o Lava-Pés, os participantes receberam túnicas e foram convidados para se organizarem em grupos. Sentados no espaço decorado e preparado especialmente para a ocasião, cada um pôde compartilhar os desafios ou dificuldades que enfrenta na vida pessoal, espiritual e juntos oraram.

Por meio de uma encenação da Parábola dos Talentos (relatada em Mateus 25:14 a 30), refletiram sobre como podem dedicar os dons para a propagação do evangelho. Em seguida, celebraram a Santa Ceia.

“Foi magnífico! O Espírito Santo estava em nosso meio. Louvado e exaltado seja o Senhor Jesus Cristo”, declarou Ednir Campos Siqueira, tesoureira da Igreja que fica na comunidade Coqueiral Roda d'Água, próxima da cidade de Nobres, sobre estes momentos solenes.

Oficinas para Tesoureiros e Mordomos Cristãos

Além das palestras apresentadas pelos pastores, ministraram oficinas de capacitação e treinamento o analista e suporte do aplicativo 7me e do sistema ACMS (Adventist Church Management System), Lucas Henrique Santos Costa; também Débora Zainy Gonçalves da Silva e Inês Hoffmann, analistas da área de seguros da Igreja Adventista, a ARM (Adventist Risk Management), além de Maria Gorete Nogueira Delgado, gerente de Sinistros da ARM.

Confira abaixo algumas fotos do Concílio de Tesouraria e Mordomia Cristã e os álbuns completos em nossa página do Facebook: 1º Dia, Santa Ceia e 2º Dia.