Notícias Adventistas

“SERVE” capacita mais de 600 líderes para a prática de ações sociais

Por meio de palestras, workshops e oficinas de geração de renda, evento buscou despertar membros adventistas para a prática da missão bíblica de salvação.

Por Vanessa Moraes 11 de fevereiro de 2020

Líderes foram motivados a praticar o evangelho por meio de ações sociais (Foto: Acervo APL)

Josefa Dias da Silva, conhecida em sua comunidade como Vavá, se tornou adventista do sétimo dia há 23 anos. Apaixonada por pessoas, foi no departamento da Ação Solidária Adventista, a ASA, que ela encontrou um meio de ajudar os mais necessitados, e, desde então, dedica tempo, recursos e talentos para beneficiar quem mais precisa. Há 22 anos ela atua como líder de ASA, mas desde o ano passado notou que a energia com que se dedicava ao ministério estava diferente. “Eu tenho passado por algumas dificuldades e estava muito desanimada. Mas no último sábado eu recebi conforto e motivação para não desistir”, relata.

Vavá se refere ao “SERVE 2020 – Vivendo o Evangelho”, um programa de capacitação e treinamento para líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia que atuam nas regiões leste e norte de São Paulo, capital. Além dela, outras 600 pessoas foram incentivadas a viver, na prática, o Evangelho de Cristo. O evento foi promovido pela Ação Solidária Adventista da Associação Paulista Leste e ocorreu no último final de semana, dias 08 e 09 de fevereiro, no Colégio Adventista de Vila Matilde. Através de quatro plenárias, 18 workshops e 15 oficinas de geração de renda, os participantes foram motivados a praticar ação social com foco na missão bíblica de salvação.

Pastor Jair Miranda, idealizador do SERVE 2020, reforça o que é a prática da ação social na missão (Foto: Acervo APL)

Conceito de Evangelho

De acordo com o pastor Jair Miranda, líder regional da ASA e idealizador do evento, o SERVE 2020 foi realizado com três objetivos: resgatar o conceito real do Evangelho, integrar os departamentos e ministérios da Igreja Adventista e fortalecer o entendimento de que toda ação que se faz em prol da comunidade é ASA. “Por muito tempo tem se pensado que o departamento de ASA são irmãs que trabalham na igreja com doação de roupas e de cestas básicas, mas toda ação que sai da igreja, que abençoa a comunidade, independente do ministério que a promove, é Ação Solidária Adventista”, explica Miranda.

Plenárias

Em sua terceira edição anual, o SERVE 2020 seguiu uma estrutura de plenárias a fim de traçar uma linha do tempo sobre a solidariedade. Pela manhã, na primeira explanação, o pastor Edimilson Lima, líder do Ministério Pessoal da Igreja Adventista para todo o Estado de São Paulo, descreveu a solidariedade no antigo testamento. “A Bíblia é a base para todas as nossas ações. Ser igreja é ir aonde as pessoas estão, é ser solidário, missionário”, disse Lima.

Na segunda explanação, o pastor Jair Miranda falou sobre como deve ser a prática da ação social na missão, seguido do pastor Herbert Boger, líder sul-americano da ASA, que compartilhou a solidariedade no contexto do novo testamento. O programa também contou com a presença do Art’Trio, que interpretou canções ao longo do dia.

Novo aplicativo

Durante o evento foi lançado o aplicativo ASA APL, uma ferramenta que permite o cadastro de beneficiados, doadores, interessados e voluntários em atuar na missão de Deus. O aplicativo também permite criar campanhas sociais, emitir relatórios, entre outras funcionalidades.

Itamar Oliveira compartilhou um testemunho sobre a influência da ASA na vida de sua família (Foto: Acervo APL)

 

Vavá (quarta mulher da esquerda para a direita) levou sua equipe para participar do SERVE 2020 (Foto: Arquivo Pessoal)

Workshops e testemunho

Na parte da tarde os líderes participaram de duas rodadas de workshops com temas voltados à ação social, que foram realizadas em salas de aula. “Conquistando a confiança do beneficiado” foi um dos workshops que Vavá participou, ministrada pelo pastor Sidnei Guimarães. Segundo ela, esse momento foi de bastante aprendizado. “Eu amei tudo. Aproveitei demais tudo o que foi apresentado”, conta.

Após retornarem ao auditório, os líderes ouviram o testemunho de Itamar Oliveira, funcionário do SBT, responsável por levar cantores da Igreja Adventista para se apresentarem em programas especiais da emissora. Em seu depoimento, Oliveira compartilhou as experiências que viveu quando sua família, que vivia em condições difíceis, recebeu ajuda da Igreja Adventista. “Primeiro a ASA encheu a minha barriguinha e a barriguinha da minha família, e depois trouxe Jesus. Porque se a ASA tivesse trazido Jesus, eu com a minha barriguinha doendo, diria: ‘Eu não quero conhecer esse Jesus, porque Ele me traz fome’. Mas não foi isso que fizeram. Meus pais e meus cinco irmãos foram batizados, e depois eu”, relatou.

Oração Pela Cidade

Para finalizar o programa de sábado, no final da tarde, os líderes foram às ruas participar do projeto “Oração Pela Cidade”, promovida pela Igreja Adventista em toda a região leste e norte da capital paulista. Eles oraram em prol dos moradores dos bairros, dos doentes nos hospitais, dos comércios da região.

Oficinas de geração de renda

Já no domingo à tarde os líderes participaram de oficinas de geração de renda. Solange Barbosa, líder de ASA, aprendeu técnicas de passadeira de roupas. “Aprendi também a fazer alguns produtos de limpeza para roupas. Posso ensinar tudo isso para os beneficiados da ASA, para que possam praticar um meio de gerar renda em casa”, salienta.

Ercília Oliveira é líder de ASA há mais de três anos e já sabia algumas técnicas de decoupage, que pôde aprimorar durante a oficina em que se inscreveu. “Me acrescentou muito no aprendizado, pois já pratico um pouco. Aproveitei a oportunidade e convidei as irmãs para formarmos um grupo para trocarmos ideias de artesanato e serviços diversos”, menciona.

Solange Barbosa (sentada à esquerda) participou da oficina de passadeira de roupas e levará aprendizado para os beneficiados de sua comunidade (Foto: Lourinaldo Silva)

Saldo positivo

Para Jair Miranda, o evento terminou de maneira muito positiva. “Trazer essa verdade do evangelho para nossa Igreja, que precisamos não só mostrar a Bíblia e dar estudos bíblicos, mas cuidar das necessidades físicas, mentais e espirituais das pessoas, aplicar o método de Cristo que se misturava entre os necessitados, isso é evangelho. Acredito que o SERVE 2020 alcançou esse objetivo”, declara.

De acordo com Herbert Boger, o SERVE passou a ser uma referência e modelo de capacitação de ASA para, pelo menos, oito países da América do Sul. “Os participantes receberam base teológica, teórica, estratégia, prática e alta motivação com as oficinas. Além de tudo isso, foco claro na missão e harmonia com o programa oficial da igreja. O evento superou, em muito, minhas expectativas pela organização e qualidade de cada detalhe do programa. A utilização da tecnologia e das mídias sociais multiplicaram as informações do que é o evangelho na prática”, finaliza o líder.

Todo o programa foi transmitido ao vivo e pode ser assistido. Clique aqui: Manhã/Tarde.

Veja mais fotos do SERVE 2020:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox