Notícias Adventistas

Missão

Quase 170 mil recebem estudos bíblicos nos primeiros três meses do ano

Além dos estudos bíblicos, balanço ainda apresenta informações sobre crescimento de membros, número de instrutores e evidencia desafios missionários.


  • Share:

Infográfico mostra balanço missionário do primeiro trimestre deste ano. (Arte: Antônio Abreu)

O desafio missionário em tempos pandêmicos é encarado pela Igreja Adventista do Sétimo Dia com criatividade, atenção e cuidado com as pessoas. É a realidade de igrejas que proporcionam várias programações, encontros e capacitações realizados de forma digital por conta da necessidade de respeito a medidas de segurança sanitária. Sem falar na ênfase que a organização tem dado para que o atendimento de pastores e outros líderes seja sempre realizado de uma forma responsável.

Neste contexto, o balanço missionário apresenta alguns dados importantes. De acordo com o levantamento realizado pela área de Ministério Pessoal da sede sul-americana adventista, 168.985 pessoas receberam estudos bíblicos no primeiro trimestre do ano por meio do trabalho da organização adventista em oito países sul-americanos. O número de instrutores bíblicos chegou a 130.793.

Crescimento real

A Secretaria Executiva da sede sul-americana possui um registro das atividades missionárias. A fonte destes dados é o sistema ACMS, que as pessoas responsáveis pela área de secretaria dos templos adventistas costumam alimentar periodicamente. De acordo com estes dados, de janeiro a março de 2021 foram registradas 39.468 entradas de novos membros adventistas, principalmente por meio de batismos e profissão de fé.

Neste mesmo período, os registros mostram 39.677 saídas da Igreja Adventista, seja por abandono da fé ou mesmo morte. Com isso, o crescimento real de membros ficou em -0,01%, se a comparação for feita no mesmo período em 2020.

Avaliações

Para o pastor Herbert Boger Jr., diretor de Ministério Pessoal, os desafios estão presentes, mas, na sua avaliação, “a intensidade da pandemia nos fez agir ainda mais intensamente pelos métodos de Cristo”. Boger pontua que  "a fé e a missão superam a crise, por isso podemos celebrar os resultados surpreendentes deste primeiro trimestre. Que nada mais são que milagres de Deus por meio de Sua igreja”.

Já na opinião do diretor de Evangelismo da sede sul-americana adventista, pastor Luís Gonçalves, “mesmo diante da pandemia, com tantas restrições, podemos ver uma igreja que está orando mais, buscando o poder do Espírito Santo, e que está buscando novas formas de evangelizar”.

Gonçalves acrescenta que a criatividade tem sido a marca de uma igreja responsável, por isso não deixa de fazer seu papel evangelizador, mesmo em um período prolongado de quarentena. Ele cita como maneiras possíveis de se atuar agora. Algumas delas são as escolas digitais de evangelismo, atividades no formato drive-in (serviços em que as pessoas não precisam sair de veículos para poder usufruir), classes bíblicas online, entre outras iniciativas.