Notícias Adventistas

Missão

Projeto Vintage conclui mais um ciclo na ASR

Neste ano de 2021 foi formada a segunda turma do Vintage na ASR, com 11 igrejas participando da residência e sendo enviadas para multiplicarem-se.


  • Share:

Foto: Antony Bauermann

Neste último sábado, 6, aconteceu a formatura de 80 participantes do projeto Vintage da Associação Sul-rio-grandense. Foram 5 encontros que deram início em junho de 2021; pastores juntamente com alguns líderes fizeram parte da cerimônia de encerramento.

O conceito é uma referência a períodos passados e remete aos anos 1920, 1930, 1940, 1950 e 1960, e se aplica em vestuários, calçados, mobiliários e peças decorativas. Assim, vintage pode ser associado a qualquer objeto, como roupas, móveis, automóveis, motos, discos, entre outros.

Nos encontros teórico-práticos foram trabalhados o resgate de caminhos esquecidos, práticas e princípios contidos na Bíblia do que é ser igreja, mas que algumas vezes podem ter sido deixados de lado no cotidiano da igreja local.

Quais são as etapas?

O projeto mostra que as igrejas podem ser divididas em 5 níveis: Nível 1- Declínio/morte; Nível 2 - Manutenção/Estagnação; Nível 3 - Adição/Crescimento biológico; Nível 4 – Reprodução e Nível 5 – Multiplicação.

Para Everton Santos, diretor do departamento de Missão Global da ASR, o principal objetivo do projeto é ajudar a igreja a sair dos níveis 1, 2 e 3 avançando para os níveis 4 e 5, saindo de uma cultura de manutenção para uma cultura de multiplicação, onde a igreja revitalizada terá como resultado o foco no plantio de outras igrejas.

“A solução proposta no vintage é refocar a visão, reenergizar os líderes, estruturar elementos importantes para a saúde da igreja e restaurar uma cultura orientada para multiplicação orgânica”, complementa Everton.

Neste ano de 2021 foi formada a segunda turma do Vintage na ASR, com 11 igrejas participando da residência e sendo enviadas para multiplicarem-se. O Pr. Juarez Machado, que atende o distrito do Rio dos Sinos compartilha que essa experiência somou muito para o seu ministério.

“Participar do Vintage foi muito importante para minha experiência e desenvolvimento ministeriais. Os tópicos abordados na residência me ajudaram a refletir sobre o que realmente significa ser uma igreja relevante e multiplicadora com foco nas pessoas e estabelecer estratégias junto a liderança da sede do meu distrito para a aplicação do que aprendemos. Certamente, excelentes resultados virão”, reforça Machado.