Notícias Adventistas

Projeto Quebrando o Silêncio é marcado por diversas ações em MS

25 de setembro de 2018

Por Fábia Siqueira

Todo ano as igrejas adventistas em todo o Brasil e em 7 países sul-americanos participam do Projeto Quebrando Silêncio.  Educativo e voltado para a prevenção contra o abuso e a violência doméstica, o projeto é promovido pela Igreja Adventista do Sétimo Dia, desde 2002.

A cada ano um tema é escolhido com o propósito de conscientizar a comunidade e em 2018 o assunto foi o suicídio. Durante as campanhas, ocorreram passeatas, palestras, seminários e eventos com distribuição gratuita de revistas que abordaram a prevenção contra o suicídio, na linguagem voltada para adultos, jovens e crianças.

Segundo a Organização Mundial de Saúde 800 mil pessoas tiram a própria vida todos os anos, o que equivale a uma morte a cada 40 segundos. O suicídio é a segunda maior causa de morte entre jovens de 15 a 28 anos, e 90% dos casos podem ser evitados com diálogo e apoio.

No Mato Grosso do Sul, a campanha foi marcada por diversas ações. Na cidade de Costa Rica, a Igreja Adventista fez uma parceria com a Secretaria Municipal de Saúde, realizando palestras para os colaboradores, técnicos de enfermagem e agentes de saúde, e receberam um kit informativo sobre o tema.

Alunos das Escolas Municipais e Estaduais também foram impactados com palestras sobre saúde emocional. Segundo uma das coordenadoras do projeto em Costa Rica, Juliana Oliveira Dias Corrêa, mais de 1.100 alunos e colaboradores já assistiram a palestra ministrada pela psicóloga Priscila Paiva de Souza, e receberam o material de apoio à prevenção. Pessoas que moram em área rural também receberam o material do projeto e tiveram acesso às palestras.

A liderança da igreja também fez uma programação especial junto com os Clubes de Desbravadores e Aventureiros numa feira livre em um bairro da cidade. No local, foi montada uma tenda onde os jovens fizeram uma encenação teatral com o tema “Minha vida é tão boa”, e também alertaram sobre a importância da prevenção.

Durante cinco dias, as palestras foram feitas nos postos de saúde pela manhã e pela tarde. Psicólogos orientaram os adultos e uma outra equipe levou interatividade de prevenção para as crianças. Mais de 300 pessoas foram impactadas com a ação. Na capital, as líderes responsáveis pelo projeto no bairro Jardim Leblon também abordaram o tema através de palestras em uma escola estadual. Segundo uma das coordenadoras, Ana Cristina Budib Victorio, quase 700 alunos assistiram o tema sobre a prevenção e receberam o kit.

De acordo com a coordenadora geral do projeto no Mato Grosso do Sul, Fernanda Alves dos Santos, mais de 35 mil revistas foram distribuídas em todo o estado, e o tema se alinhou com a campanha nacional de prevenção ao suicídio conhecida como Setembro Amarelo. “Estamos fazendo esse trabalho em parceria com as Secretarias de Saúde e Educação, onde todas as pessoas e, em especial, as mulheres e adolescentes têm sido orientados sobre o amor à vida”, concluiu.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox