Notícias Adventistas

Médica dedica tempo para ser voluntária e ajudar pessoas necessitadas.

Lia Abbade já participou de mais de 25 missões.

Por Priscila Baracho Sigolin 5 de março de 2020

Lia junto com o esposo Mário (ao centro) e o filho Marcos. (Imagem: Arquivo pessoal)

Francisca Wellian Pimentel Abbade ou Lia, como é chamada pelos familiares e amigos, tem 52 anos e é casada com Mário Abbade. O casal tem um filho de 18 anos, o Marcos. Lia é formada em Medicina pela Universidade Federal do Pará (UFPA) e entre algumas de suas atividades preferidas estão a leitura e o gosto por ouvir música. Mas além desses hobbies, o voluntariado faz parte de sua vida de forma muito real e intensa. Em entrevista ao nosso portal, vamos conhecer um pouco da história dessa médica que dedica tempo para ajudar os mais necessitados. E faz isso com muita alegria e amor no coração.

O que te motiva a ser voluntária e viver tantas experiências de amor ao próximo?

A maior motivação é amar como Jesus amou, esse é o exemplo.

 Como o voluntariado começou em sua vida?

Em 1990, quando ainda era acadêmica de medicina, conheci a mensagem da Igreja Adventista. Desde então o voluntariado entrou na minha vida e nunca mais parei. Minha primeira missão foi em uma comunidade ribeirinha no interior do estado do Pará, atendendo pessoas carentes e muito necessitadas.

Qual missão mais te marcou?

Em 2018 fui para Lethem, na Guiana Inglesa, juntamente com um grupo de voluntários da minha igreja. Lá atendi um bebê com um grave problema cardíaco. Por causa do sistema de saúde precário da Guiana, ele estava “sentenciado” a morrer. Naquele momento senti que Deus havia nos enviado até lá para salvá-lo. Através daquela missão ele foi assistido por uma equipe de cirurgia cardíaca do Hospital Adventista de Manaus, onde realizou o tratamento cirúrgico. Hoje ele está crescendo com muita saúde.

“Me sinto presenteada em ser útil ao meu semelhante e sempre sinto que recebo muito mais do que dou”, expressa Lia. (Imagem: Arquivo pessoal).

O que a dedicação voluntária te ensina?

Aprendi que podemos levar a palavra de Deus às pessoas da maneira como Jesus fazia e atender a necessidade das pessoas é uma delas. Além disso, me sinto presenteada em ser útil ao meu semelhante e sempre sinto que recebo muito mais do que dou.

Que dica você daria para as pessoas que estão pensando em se envolver em algum tipo de voluntariado?

Se você sente o desejo em seu coração de ser voluntário, se coloque nas mãos de Deus para ser um instrumento. Você pode ser os pés e as mãos de Jesus para quem precisa. Ele precisa de você para realizar a missão de trabalhar em você e através de você. Aceite o convite!

“A maior motivação é amar como Jesus amou, esse é o exemplo”, destaca. (Imagem: Arquivo pessoal).

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox