Notícias Adventistas

Lançada primeira comunidade adventista afrodescendente no leste paulista

Ao som de músicas típicas e atividades específicas, participantes se expressam de acordo com a cultura cristã do continente africano.

Por Vanessa Moraes 30 de agosto de 2019

O angolano José Vilombo Njawe vestiu trajes típicas da África para participar do lançamento da Comunidade Raízes (Imagem: Renan Lima)

“Foi a segunda vez que me senti dentro da África. A primeira vez foi no Dia da África, em maio, a segunda vez foi no lançamento da Comunidade Raízes. Estou muito feliz. Sentimos falta do africanismo no Brasil”, revela o angolano José Vilombo Njawe.

José não conseguiu segurar a emoção ao participar do lançamento da primeira comunidade adventista afrodescendente na região leste de São Paulo, capital, que recebeu o nome de Comunidade Raízes Afrodescendentes. O programa foi realizado na tarde do dia 24 de agosto, na Igreja Adventista do Sétimo Dia do bairro Belém, onde os encontros devem ocorrer todos os sábados, às 16h.

O lançamento do projeto, no dia 24, contou com a presença de grupos musicais como o Black Singers, Coral de Africanos do Unasp, entre outros. Mensagens faladas também foram ministradas durante o culto especial, que terminou bem animado com uma espécie de flash mob da música “Every Praise”.

Programa contou com apresentações musicais, como o Coral de Africanos do Unasp (Imagem: Renan Lima)

Afrodescendentes em São Paulo

De acordo com o IBGE, em 2010, a população da cidade de São Paulo era de mais de 11.253.503 mil habitantes. Desses, cerca de 37% (4.164.504) pertenciam à população autodeclarada negra, ou seja, pretos e pardos.

De acordo com o pastor moçambicano Leonel Ribeiro Dias de Souza, líder espiritual da Comunidade Raízes, o propósito do projeto é alcançar os africanos e os brasileiros afrodescendentes que vivem na região leste e proximidades para que possam adorar a Deus em um ambiente com clima africano cristão. “Queremos reunir todos em um só lugar para nos expressarmos culturalmente diante de Deus. Queremos, através desse Jesus que nos salvou, resgatar nossas raízes, tendo como fundamento a Bíblia. Queremos que Jesus nos salve dentro do nosso contexto cultural”, afirma.

Pastores Leonel de Souza (à esquerda) e Silas Gomes destacam importância da Comunidade Raízes (Imagem: Renan Lima)

Quando tudo começou

Quem idealizou o projeto foi o pastor Silas Gomes, líder espiritual da Igreja Adventista do Belém. Ele conta que no ano passado, dois colegas ligaram e o incentivaram a criar uma comunidade afrodescendente. Ao pensar na execução da ideia, compôs uma equipe e deu o pontapé no projeto. “O que fez a diferença para que esse projeto fosse, de fato, levado à frente, foi quando li no livro Evangelismo, escrito por Ellen White, que nós devemos receber as outras nações que estão em nosso país e apoiá-las”, compartilha o pastor Silas.

Após meses de reuniões e planejamento, o projeto tomou forma e ganhou até um traje oficial: uma camiseta que faz alusão às raízes africanas.

Encontros

A Comunidade Raízes Afrodescendentes se reúne todos os sábados, às 16h, na Igreja Adventista do Sétimo Dia do Belém, na Rua Martim Afonso, 152, Belenzinho, São Paulo – SP.

Veja, abaixo, mais imagens do lançamento da Comunidade Raízes Afrodescendentes:

 

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox