Notícias Adventistas

Jovens reforçam amor, cuidado e serviço à comunidade

Dia Mundial do Jovem Adventista tem foco na criatividade para levar esperança em meio à pandemia

Por Jefferson Paradello 18 de março de 2021

Iniciativa anual sublinha necessidade de doar-se pelo outro e ser uma fonte de esperança para o próximo (Foto: Shutterstock)

Em um momento em que milhões de pessoas sofrem os efeitos diretos causados pela pandemia do novo coronavírus, jovens adventistas têm desenvolvido estratégias criativas para levar auxílio e conforto para quem precisa. De maneira especial, essas atividades foram intensificadas nesta semana, que antecede o Dia Mundial do Jovem Adventista, o Global Youth Day, celebrado no dia 20 de março.

Ao longo dos últimos dias, eles têm participado de uma série de desafios, seja online ou de maneira presencial – sempre seguindo as devidas orientações de proteção contra o vírus –, para mostrar sua preocupação com o próximo. “A missão não está de quarentena. A missão não para. A missão continua. E, apesar das dificuldades, os jovens têm crescido e têm surpreendido com o potencial e as diferentes ações que têm realizado”, sublinha o pastor Carlos Campitelli, diretor do Ministério Jovem para oito países da América do Sul.

Nesta conversa com a Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN), ele detalha os desafios diante do cenário atual e as oportunidades que se abriram com o uso intenso da internet para alcançar e fazer a diferença na vida de pessoas conhecidas e desconhecidas, das que vivem perto ou a quilômetros de distância.

Qual é o tom central do Dia Mundial do Jovem Adventista deste ano?

Com o título Alcançando Culturas, Cores e Comunidades, a ênfase está em Apocalipse 14, que nos convoca a levar essa mensagem a toda nação, tribo, língua e povo. No mundo inteiro, os jovens serão protagonistas dessa mensagem e ajudarão o maior número possível de pessoas em suas localidades, independentemente da cor, raça ou posição social. Essa é a grande missão da juventude.

Os projetos com a juventude geralmente ocorrem nas ruas. O que muda neste ano?

Com segurança, proteção e todos os cuidados necessários, várias ações estão em andamento de maneira presencial. Eles usaram a criatividade para fazer serenatas para pessoas que já não frequentam mais as reuniões da igreja; ajudaram animais abandonados; oraram com pessoas –de forma presencial ou virtual – , arrecadaram roupas e também doaram sangue. Tudo para demonstrar que o amor não tem limites.

No ano passado, o lockdown e as medidas contra o coronavírus vieram justamente no período do Global Youth Day. Na ocasião nós adaptamos os desafios para serem realizados, em sua maioria, de maneira digital, com iniciativas como visitação e ligações online.

Nas igrejas onde é possível ter reuniões, no sábado,  com os devidos cuidados, os jovens farão uma celebração desses desafios que foram realizados ao longo desta semana. A motivação para os membros é observar e perceber a importância dos jovens e da missão que eles cumprem. E, à tarde, eles também realizarão algumas ações, muitas online e outras presenciais, e em diversos locais haverá vigílias virtuais de louvor, adoração, de consagração, com um forte apelo para o preparo para a Semana Santa, que se aproxima.

Que oportunidades de serviço se abrem com ações virtuais e com o uso da internet?

No ano passado foi demonstrado claramente o potencial que há para um bom uso das redes sociais e da internet para a pregação. Ao migrar a maioria das ações para o meio virtual, essa iniciativa experimental contou com classes bíblicas, estudos bíblicos via WhatsApp e inúmeras alternativas que os jovens também adotaram para se envolver diretamente na missão da Igreja.

Além disso, foram realizadas outras ações de ajuda à comunidade, sejam sociais ou de apoio emocional para famílias, idosos e crianças. Surgiram muitas oportunidades que eles abraçaram. E, claro, como são jovens e navegam na internet como peixe na água, conhecem como fazer, são especialistas nisso. O que fazemos é estimulá-los a ser sal na web e aproveitar todas as oportunidades.

Acreditamos que o envolvimento deles, inclusive, cresceu com essa realidade do uso da internet. Eles assumiram, de fato, um papel de liderança em muitas igrejas, foram e continuam a ser protagonistas na transmissão, nas alternativas criativas e inovadoras para a pregação da mensagem.

Em dias tão desafiadores, o que significa ser um sermão vivo para outras pessoas?

Significa ir além das palavras, ir além do discurso. Ser as mãos e pés de Cristo, de maneira real e efetiva no atender às necessidades e o cumprimento da missão para quem mais precisa. Significa ser a mensagem da Bíblia que muitos terão a oportunidade de ler, que é a vida de uma pessoa transformada por Cristo, Seu poder e Sua graça.

Como a juventude pode ser uma luz em sua comunidade?

Não se escondendo, não se limitando a estar dentro de quatro paredes. Os jovens entram na igreja para adorar e saem na comunidade para servir e ser luz. Para que a luz brilhe, precisam ir aonde está a dificuldade e demonstrar quem são a partir de uma vivência com Cristo, através do serviço ao próximo, irradiando a luz de Jesus para outras pessoas.

Essas são oportunidades que o jovem tem para ser luz em sua comunidade ao perceber que existem meios para ele transpor barreiras, não somente físicas, mas também de motivação. Com isso, serão missionários além de Jerusalém, Judeia e Samaria, e serão luz até os confins da Terra.


Veja os desafios realizados pelos jovens nos perfis oficiais: fb.com/jovensadventistasbrasil e @jovensadventistasbrasil no Instagram. E no sábado, dia 20, participe do programa ao vivo, às 18h (horário de Brasília). Para isso, acesse o site adv.st/mundialja ou a página fb.com/jovensadventistasbrasil. Nas redes sociais, use a hashtag oficial do evento: #GYD21.

Assista ao vídeo da edição deste ano:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox