Notícias Adventistas

Instituto de Missões do IACS marca presença em congresso missional no Peru

A Escola de Missões do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul, IACS, participou do I Will Go, evento que reuniu 3.600 pessoas de oito países da América do Sul na Universidade Peruana Unión (UPeU).

Por Juliana Prado 17 de setembro de 2019

Evento do I Will Go reuniu em UPeU, Peru, 3.600 pessoas. Foto: UPeU

A Universidade Peruana Unión (UPeU) foi sede, entre os dias 11 a 14 de setembro,  da 5ª edição do congresso I Will Go, que tem como objetivo incentivar e capacitar futuros missionários que desejam usar seus talentos em missões locais, urbanas e em missões transculturaisO evento reuniu cerca de 3.600 participantes de oito países da América do Sul. A Escola de Missões do Instituto Adventista Cruzeiro do Sul (IACS) também compareceu ao evento para agregar conhecimento.

O espírito missionário já está estabelecido em grande parte dos voluntários adventista. Um exemplo disso são os 1.700 jovens que estão no projeto Um Ano em Missão, fora de seu país de origem, espalhados como missionários em  diversas partes do mundo.

Representantes de oito países da América do Sul estiveram presentes no congresso.

Porém, apesar da disposição de muitos, a maior dificuldade é atender a demanda de voluntários, como analisa  o secretário associado e diretor mundial do Serviço Voluntário Adventista (SVA), Elbert Kuhn: “Temos hoje muitos profissionais e universitários preparados para o campo missionário, não conseguimos atender todos os pedidos para o voluntariado, por isso penso que o diferencial é a Escola de Missões, pois é através dela que nós teremos o conhecimento dos lugares que precisam de voluntários”, explica.

Para Kuhn, a igreja precisa trabalhar junto a essas escolas para potencializar a presença do Serviço Voluntário Adventista (SVA) e outras agências dessa natureza, como Maranatha Volunteers e Adventist Help.

Joni Oliveira, diretor do SVA para oito países sul-americanos conta que a escola de missões é a que dará o norte para quem tem interesse em ser voluntário. “É fundamental a participação na escola de missão transcultural, hoje temos muitas agências que viabilizam a missão, mas não são tão conhecidas. A escola de missões entra para popularizar essas agências, não apenas nas universidades, mas em outros locais”, explana Oliveira.

E para colaborar com o serviço missionário, o IACS também possui uma Escola de Missões Transculturais para todo o território do Estado do Rio Grande do Sul.

O diretor e pastor do Instituto de Missões (IM) do IACS, André Lemes Prado, explica que a instituição de ensino sempre participou de missões ao longo dos anos, mas com a sede do IM sendo no campus viabiliza a estratégia para missões de curto prazo com os alunos da Rede Adventista de Educação para o Estado gaúcho.

Ele também enfatiza que o  congresso proporcionou mais combustível para novas propostas de missões a longo prazo também para a comunidade. “ Sem dúvidas esse congresso expandiu nossos horizontes. Voltamos ao Brasil com muitas ideias e novos projetos que venham atender a demanda da nossa comunidade no âmbito de igreja e também nossos alunos”, analisa Prado.

Neste ano, duas missões de curto prazo foram realizadas através do IM do IACS, sendo uma delas na Bolívia em janeiro e outra em julho, no Uruguai.

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox