Notícias Adventistas

Após participar de I Will Go, jovem torna-se missionária e divide experiências

Bianka dos Santos sentiu o desejo de ir para o Um ano em Missão na programação realizada em 2016

Por Pâmela Meireles 16 de outubro de 2018

Bianka (centro) com outras missionárias no Perú [Fotos: Arquivo Pessoal]

Há dois anos, Bianka dos Santos participou do I Will Go Brasília. Na ocasião, a estudante de Psicologia decidiu que trancaria o curso e dedicaria um ano de sua vida para a missão. Em 2017, a jovem esteve em uma aldeia Karajá, no Tocantins, auxiliando nas necessidades dos índios da região e também levando a mensagem do evangelho.

A jovem passou um ano em uma aldeia Karajá

Ao retornar para Brasília, Bianka teve mais uma oportunidade de passar duas semanas no Perú atuando como missionária. A estudante diz que as palavras que ouviu na programação em 2016 a impulsionaram para ir para a missão e não parar mais.  “Voltei para me formar, para ser psicóloga e para continuar sendo missionária. Eu ainda tenho aquela mensagem do Pr. Max (Schuabb) na minha cabeça em que ele disse que ser psicóloga é como se fosse um hobby. Na verdade quem eu realmente tenho que ser é uma missionária. Psicóloga nas horas vagas e missionária o tempo todo”, relembra.

Bianka quer usar sua profissão para ser missionária aonde estiver. A jovem diz que mudou completamente após essas experiências. “O que a missão realmente modifica é que você tem que estar preparado, pois a  vida missionária é assim, às vezes você está no pique, e às vezes você cai, pois a sua espiritualidade cai. Então, a lição que eu tirei é que, se você caiu, seja resiliente. Levante com Deus e tente novamente”, aconselha.

Programação foi marcada por histórias, testemunhos e resultados de missão [Foto: André Azevedo]

Bianka contou sua história no I Will Go deste ano que aconteceu no dia 06 de outubro no Colégio Adventista da L2 Sul. Mais de 150 jovens estiveram reunidos para aprender mais sobre missão. Segundo o pastor Forlan Oliveira, diretor de Jovens no DF e entorno, o objetivo do programa é motivar os jovens a entenderem o que é feito e o que eles podem fazer na missão. “Não precisa ser um super homem ou uma super mulher, basta ser um jovem que queira viver a vida sob a dependência de Deus e viver uma experiência incrível”, explica.

Vários missionários compartilharam experiências

E para ser missionário não é necessário sair de onde está. Missão é um estilo de vida. “É se doar, é ter compromisso com as pessoas antes, durante e depois da ação missionária. Missão não é aonde eu vou, é onde eu estou. Se eu não me encontro com pessoas, eu não me encontrei com Cristo”, salienta o pastor.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox