Notícias Adventistas

No sul do RJ Projeto Quebrando o Silêncio conscientiza milhares de pessoas

Milhares de pessoas foram conscientizadas a quebrar o silêncio e dizer não a violência.

28 de agosto de 2014

Em Nilópolis, crianças e adultos fizeram passeata contra a violência. (Foto: Marci Cruz)

Rio de Janeiro, RJ [ASN] As diversas ações do Projeto Quebrando o Silêncio estão impactando toda a América do Sul. No dia 23, várias Igrejas Adventistas no sul do Rio de Janeiro realizaram o Projeto que conscientizou pessoas a dizerem não à violência e pedir ajuda.

A cada ano a Igreja Adventista na América do Sul lança um tema específico para o Projeto, e em 2014 foi o Turismo Sexual. Neste ano, nosso país foi um alvo forte de redes organizadas que traficam mulheres devido à Copa do Mundo, com o número elevado de turistas que visitaram os diversos estados brasileiros.

Nilópolis

O distrito de Nilópolis se uniu para quebrar o silêncio através de uma passeata. A caminhada foi realizada pelas ruas de Éden, São João de Meriti, passando pelo calçadão no Centro e a Rodoviária de São João de Meriti. A passeata contou com o apoio dos clubes de Desbravadores e Aventureiros. Após a passeata, todos se reuniram na Igreja Adventista de Éden, onde foram ministradas palestras com a psicóloga Michele Costa e com a assistente jurídica Kelly Souza.

Barra Mansa

Em Barra Mansa, cerca de 250 pessoas se uniram no Centro da cidade. Foram montadas três tendas com cerca de 6 mil folhetos, revistas e panfletos do Projeto, além do livro missionário A Única Esperança.

Glenia de Oliveira Dias, é membro da IASD de Boa Sorte, Barra Mansa, e como líder do Ministério da Mulher há 3 anos, salienta  que a igreja tem o dever de mostrar que pode ajudar estas pessoas. “Temos que dar o grito de alerta, e este grito é pelas crianças que estão sendo molestadas dia após dia nos lares, pelos idosos que sofrem agressões e maus tratos e pelas mulheres que no silêncio temem em gritar por socorro. Estamos aqui hoje em nome de todas elas, para pedir socorro”, ressalta Glenia.

Clelvia Rodrigues Ferreira Santos participou da organização do Projeto em Barra Mansa e disse que o Quebrando o Silêncio deve acontecer durante todo o ano. “Este trabalho deve ser feito todos os dias, não apenas em agosto, que é a data do Projeto, e toda a igreja deve se envolver: clube de desbravadores, clube de aventureiros, jovens, adultos e crianças”.

Assista a entrevista de Daiane Cristina da Silva Pinto a respeito do Projeto em Barra Mansa:

Bangu

Em Bangu, mais de 250 pessoas foram para o Calçadão de Bangu e distribuíram cerca de 600 livros missionários e mais de 8 mil panfletos do Projeto. Após a distribuição do material foi realizado um culto no mesmo local, com a presença do Quarteto Celebração.

O pastor Alex da Fonseca é o líder neste distrito e ficou feliz com o envolvimento de toda a igreja na ação. “Tivemos o pedido de seis pessoas interessadas para estudar a Bíblia, vários pediram oração ali mesmo. Inclusive, alguns pedidos de ajuda para parentes e amigos dependentes químicos para o Centro de Reabilitação ADRA Rio, em Campo Grande”, finaliza Fonseca.

Ana Lucia Fonseca é líder do Ministério da Mulher em Bangu e comentou a respeito de uma senhora que recebeu um milagre de cura para seu filho através de orações realizadas pela Igreja Adventista de Manaus, onde morava. Segundo ela, ele é militar e teve câncer, mas graças às orações da Igreja Adventista foi curado. “Fiz a ela o convite para visitar nossa Igreja em Bangu e ela aceitou, espero poder vê-la novamente”, contou Ana Lucia.

Não fique omisso, ajude a quebrar o silêncio! Se conhece alguém que esteja enfrentando problemas assim, disque:

100 – Violência sexual contra crianças e adolescentes

180 – Central de Atendimento à Mulher

190 – Departamento de Polícia

[Equipe ASN, Fabiana Lopes]

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox