Notícias Adventistas

Liberdade Religiosa impulsiona economias, diz adventista no Fórum do G20

Líder mundial adventista de Liberdade Religiosa, Ganoune Diop, conversou com líderes presentes à Reunião de Cúpula Interfé do G20.

25 de novembro de 2015
Diop é o segundo da direita para a esquerda nessa imagem durante a reunião dos líderes.

Diop é o segundo da direita para a esquerda nessa imagem durante a reunião dos líderes.

Istambul, Turquia … [ASN] Enquanto os líderes mundiais se reuniam para a cúpula do Grupo dos 20, na Turquia, um oficial da Igreja Adventista disse aos líderes, nessa reunião, que a liberdade religiosa foi essencial para resolver as causas fundamentais da pobreza. Ganoune Diop, diretor do departamento de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa, da Igreja Adventista em nível mundial, falou ao plenário, no último dia da Reunião de Cúpula Interfé do G20, realizada de 16 a 18 de novembro, em Istambul.

Leia também:

Em sua apresentação Os Fundamentos Morais dos Alvos do Desenvolvimento Sustentável: Sobre a Dignidade, Liberdade e Solidariedade, Diop enfatizou que a liberdade religiosa é um direito humano essencial fundamental para todas as outras liberdades e é a chave para nutrir o desenvolvimento sustentável. “As estratégias políticas e econômicas são, naturalmente, importantes ao se abordar as questões do desenvolvimento sustentável”, afirmou o líder.

“Mas a fé e os valores da fé desempenham um papel tremendo e muitas vezes ignorado em muitas facetas diferentes da interação humana”, complementou. “Por isso, as religiões devem trazer seus melhores valores aos desafios econômicos mundiais, e as pessoas religiosas precisam trabalhar juntas para aliviar o sofrimento e promover o bem-estar de todos”, ressaltou.

Outros oradores na reunião da Cúpula Interfé do G20 foram David Saperstein, embaixador itinerante de liberdade religiosa, no Departamento de Estado Americano; Rahmi Yaran, Grande Mufti de Istambul; e Heiner Bielefeldt, relator especial de liberdade religiosa ou de crença nas Organizações das Nações Unidas.

Os ataques terroristas em Paris, ocorridos apenas alguns dias antes do início da cúpula, conferiram urgência especial às discussões, especialmente as relacionadas à construção de relacionamentos mais harmoniosos entre as pessoas de fé, disse Diop.

A reunião da Cúpula Interfé do G20 foi a segunda vez que os líderes religiosos se reuniram à margem das reuniões principais do G20. O evento reuniu acadêmicos, líderes públicos e representantes de uma ampla gama de grupos religiosos, incluindo budistas, cristãos, hindus e muçulmanos para discutir como a religião e os valores religiosos promovem o desenvolvimento econômico positivo.

A Associação Internacional de Liberdade Religiosa, uma organização não sectária e não governamental originalmente estabelecida pela Igreja Adventista em 1893 e ainda apoiada pelos adventistas, foi uma das 25 organizações, grupos religiosos e universidades que patrocinaram a reunião da Cúpula Interfé do G20. [Equipe ASN, da com informações da Adventist Review]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox