Notícias Adventistas

Liberdade religiosa é fundamental para que a Igreja Adventista cumpra sua missão

Embora tenha um departamento exclusivo para tratar do assunto, denominação trabalha em defesa do direito de liberdade de todos

Por Jefferson Paradello 30 de agosto de 2020

A liberdade religiosa permite, entre outros pontos, compartilhar crenças e ensinos com outras pessoas (Foto: Shutterstock)

O cerceamento da liberdade de inúmeras pessoas durante a Segunda Guerra Mundial impulsionou a criação de um órgão de cooperação internacional que trabalhasse para que outro conflito semelhante não viesse a ocorrer. Assim nasceu a Organização das Nações Unidas (ONU), que no final de 1948 trouxe a público a Declaração Universal dos Direitos Humanos, documento que se tornou referência para um ideal comum a ser atingido por todas os países. 

O artigo 18 é um de seus destaques justamente por tratar de um tema, à época, ignorado por uma série de nações e grupos. Diz a cláusula: “Todo ser humano tem direito à liberdade de pensamento, consciência e religião; este direito inclui a liberdade de mudar de religião ou crença e a liberdade de manifestar essa religião ou crença, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pela observância, isolada ou coletivamente, em público ou em particular.” 

Leia também: 

A Igreja Adventista já atuava e defendia esse direito desde 1893, quando foi criada a International Religious Liberty Association (IRLA), a mais antiga entidade do mundo em defesa da liberdade religiosa para todos. No entanto, hoje ainda há comunidades e indivíduos que lutam diariamente por esses ele. E é para dar voz a eles que os adventistas do sétimo dia mantém um departamento exclusivo para tratar do assunto, não visando apenas seus interesses, mas o direito de todas as pessoas.  

“Sem liberdade religiosa deixam de existir um conjunto de liberdades, entre elas a de expressão e o privilégio de compartilhar sua fé. Sendo assim, defendemos, protegemos e promovemos a liberdade religiosa para todos, porque essa é a única maneira de garantir que o evangelho seja pregado a todo o mundo”, explicou o pastor Helio Carnassale, diretor de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da sede sul-americana da Igreja Adventista. 

Segundo Carnassale, a liberdade religiosa protege a dignidade do ser humano e se posiciona contra toda e qualquer forma de agressão, garantindo que ninguém será discriminado ou violentado por causa de sua crença (Foto: Reprodução)

Foi com foco no fortalecimento desse princípio que o Seminário Internacional de Liberdade Religiosa foi ao ar na tarde deste sábado, 29 de agosto. O encontro, realizado on-line e transmitido pelos canais oficiais da Igreja Adventista no Facebook e YouTube, tocou em questões como as bases espirituais da liberdade e o relacionamento com outros cristãos.  

Chamado à defesa 

“Nosso objetivo é chamar as pessoas para pensar, refletir na necessidade e papel da liberdade religiosa no momento em que vivemos. A Igreja Adventista nasceu defendendo esse tema em uma época em que isso não era muito debatido. Queremos que enquanto haja plena liberdade, possamos alcançar mais e mais pessoas com a mensagem de esperança”, sublinhou o pastor Erton Köhler, presidente da denominação para oito países da América do Sul. 

Ele ainda endossou que os adventistas precisam defender essa importância com argumentos sólidos, palavras claras, usando sua influência para que cada vez mais gente tenha liberdade para poder expressar seus sentimentos, e dar às pessoas a oportunidade de conhecer a Jesus. “Sem liberdade religiosa não tem cumprimento da missão. E sem cumprimento da missão, Mateus 24:14 e Mateus 28:18-20 não vão se cumprir”, lembrou. 

Em um dos seminários que apresentou, o diretor de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da sede mundial adventista, Ganoune Diop, destacou que as raízes da liberdade de religião estão em Deus e no propósito dEle para o mundo. Assim, quando o ser humano se compromete a promover a liberdade religiosa em favor das outras pessoas, participa daquilo que Deus faz: restaurar Sua imagem nos homens.   

“Acreditar na importância da liberdade religiosa significa respeitar os outros e honrar a sua dignidade”, reforçou Diop (Foto: Adventist Liberty)

Por outro lado, Diop ressaltou que negar a qualquer pessoa ou instituição sua liberdade é negar sua própria humanidade. E detalhou de que maneira a Igreja Adventista mantém relação com outras denominações: sempre de acordo com os regulamentos da Associação Geral. 

“Somos chamados a ter relacionamento com outras igrejas, mas isso não quer dizer ecumenismo. Se não nos misturarmos, vamos nos desassociar do chamado de Jesus de ser sal e luz”, esclareceu. “Escolhemos cuidadosamente quando fazer e quando não.” 

Relacionamentos estratégicos 

Para Bettina Krause, diretora de Assuntos Governamentais do departamento de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da sede mundial adventista e uma das palestrantes, os assuntos públicos estão no cerne da missão adventista. De acordo com ela, essa área deve mostrar aos governantes de todos os poderes que a Igreja Adventista tem credibilidade, relevância e merece confiança.  

Nelu Burcea, diretor associado de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da Associação Geral da Igreja, observou que a liberdade religiosa está interligada com outros direitos humanos, como o direito à vida, entre outros. Por isso, os adventistas devem aproveitar o momento atual para desenvolver novas iniciativas para cumprir sua missão. É dever de cada membro, disse, saber como e porquê defender essa bandeira.  

Tanto ele quanto Carnassale foram unânimes em ressaltar a relevância de encontros, como fóruns e festivais, que conscientizem as pessoas e chamem a atenção de diversos grupos de pessoas que de outra forma não se interessariam pelo assunto. “Eles cumprem um papel pedagógico de educá-las nos conceitos corretos do que significa liberdade religiosa”, defendeu Carnassale. “Ela é inclusiva, para todos, e devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para preservar esse direito.” 

Para conhecer todos os detalhes do Seminário, veja o vídeo abaixo: 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox