Notícias Adventistas

Igreja quer ampliar espaços para estudos e debates em favor da liberdade religiosa

Em 2021 Fórum Regional de Liberdade Religiosa deve chegar a mais regiões da Bahia e em Sergipe

Por Agência Adventista Sul-Americana de Notícias 21 de janeiro de 2021

Com o Forlir, igreja entende que é possível mobilizar adventistas para estudar, debater e implantar iniciativas em favor da defesa e promoção da liberdade religiosa nas comunidades (Foto: Divulgação)

Nos Estados da Bahia e de Sergipe, a Igreja Adventista do Sétimo Dia deseja ampliar espaços para levar adventistas ao estudo, reflexão e debate sobre o papel da liberdade religiosa nas atividades dos templos locais e na vida dos fiéis. O anúncio foi dado na quinta-feira, 21 de janeiro, data instituída por lei federal como o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa.

“A melhor forma de combater a intolerância religiosa é compreender que este problema é uma realidade hoje; e, a partir daí, entender qual o papel da Igreja e de sua compreensão da liberdade religiosa para enfrentar este problema, que provoca violência e ódio religioso”, disse o jornalista Heron Santana, diretor de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da União Leste Brasileira, sede adventista para Bahia e Sergipe.

Leia também:

De acordo com Santana, é essencial ampliar espaços para esta reflexão, e oficialmente esses espaços passam a existir com a implantação do Fórum Regional de Liberdade Religiosa (Forlir). Idealizado pela sede sul-americana da Igreja, com presença no Brasil e nos países da América do Sul, o Forlir é uma reunião de pessoas com disposição e disponibilidade para trabalhar, de forma voluntária, organizada, intencional e unida, com o objetivo de proteger, promover e defender a liberdade religiosa, utilizando seu talento como seu ministério, em cumprimento da missão. O fórum permite que iniciativas da Igreja em favor da defesa e promoção da liberdade religiosa se tornem conhecidas pelos membros e causem impacto nas comunidades.

No Estado da Bahia, o Forlir já foi implantado em três regiões administrativas: na região norte, com sede em Juazeiro, sendo coordenado pela advogada Raíssa Carmen Castro; na região sul, sediado em Itabuna, sob a coordenação do advogado Daniel Rocha; e no sudoeste baiano, sendo coordenado pela advogada Juliana Lima.

Encontro do Forlir da região sudoeste da Bahia. Com a pandemia, as reuniões estão acontecendo por meio virtual (Foto: Divulgação)

Defesa para todos

Em 2021, a meta é alcançar as regiões restantes da Bahia, com sede em Feira de Santana e Salvador, e também alcançar Aracaju, capital de Sergipe. Dessa forma, haverá representação do fórum de liberdade religiosa em cada sede administrativa da Igreja nesses dois Estados.

Para Santana, o anúncio da agenda de ampliação do Forlir no dia de combate à intolerância religiosa no Brasil é uma demonstração de que a Igreja entende que a melhor forma de combater a intolerância é promover liberdade de religião para todas as confissões, inclusive dos que não creem. “Ao defendermos a liberdade religiosa, não defendemos apenas um direito humano fundamental; como cristãos, compartilhamos o caráter de um Criador amoroso que nos fez à Sua imagem e semelhança e por isso nos criou livres”, pontuou Santana.

Acompanhe a seguir vídeo do pastor Helio Carnassale, diretor de Assuntos Públicos e Liberdade Religiosa da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a América do Sul, sobre o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox