Notícias Adventistas

Liberdade religiosa

Adventistas promovem I Simpósio de Liberdade Religiosa do Rio Grande do Sul

Evento aconteceu no último sábado (12) no ginásio da Escola Adventista de Alvorada.


  • Compartilhar:
IMG_0839

Fiéis e simpatizantes comemoraram iniciativa que deve contribuir para a expansão de informações sobre como garantir a liberdade de crença.

Alvorada, RS... [ASN] No último sábado (12), aconteceu o I Simpósio de Liberdade Religiosa do Rio Grande do Sul, no ginásio da Escola Adventista de Alvorada. O evento, que teve como tema, “Liberdade Religiosa Inclusiva”, buscou mostrar aos fiéis, a possibilidade de utilização de leis para garantir a livre escolha da crença e, inclusive, auxiliar indivíduos que acreditem em princípios distintos a exercitarem o direito de liberdade de escolha.

Leia também:

Comissão nomeia líder de Liberdade Religiosa da Igreja Adventista

Conheça o departamento de Liberdade Religiosa da Igreja Adventista do Sétimo Dia

Um dos palestrantes do evento foi Samuel Lima, presidente da Associação Brasileira de Liberdade Religiosa e Cidadania (ABLIRC)organização ligada à Associação Internacional de Liberdade Religiosa (Irla) que serve de apoio à Igreja Adventista nas ações junto ao poder judiciário. Ele acredita que é antes de qualquer atuação na área, é preciso entender a diferença entre divulgação e opção religiosa. “Liberdade religiosa não se confunde com promoção de religião, mas com a preservação do direito da pessoa escolher a religião. Os cristãos devem promover a liberdade religiosa, buscando garantir os seus direitos, e também os direitos daqueles os quais eles podem até discordar”, afirma o doutor.

A fim de assegurar este direito de liberdades individuais, a Igreja dispõe de um departamento especifico que auxilia os fiéis quando estes sofrem com a intolerância religiosa. “Este departamento tem a finalidade de levar tanto aos membros, quanto a sociedade, o conhecimento e a garantia destes dividendos. Então, o indivíduo que necessitar de um apoio, pode se recorrer ao diretor de departamento de sua igreja ou da associação, e terá material disponível e dará informação necessária para eximir quaisquer dúvidas”, confirma o vice-presidente da associação brasileira, Markus Henrique Tavares.

João Alberto, responsável pelo departamento de Liberdade Religiosa na Igreja Adventista central de Alvorada, não imaginava que poderia fazer tantas coisas em prol da liberdade e cidadania. “Após me informar no site da Igreja Adventista sobre o departamento, eu descobri que poderia fazer grandes coisas pelos guardadores do sábado e para as pessoas que têm qualquer parte de sua crença tolhida em qualquer momento. Por isso, organizamos este programa”, conta.

Palestraram no evento doutores da ABLIRC.

Palestrantes que atuam no simpósio também são membros da Comissão de Liberdade Religiosa da OAB/SP.

Os fiéis e simpatizantes que estavam presentes, comemoraram a iniciativa que, segundo eles, veio a contribuir para a liberdade de crença e maior alcance da informação inclusiva. “Eu aprendi que cada pessoa tem o direito de manifestar a sua fé, e quando eu respeito a posição religiosa das pessoas, me asseguro de que eu possa também manifestar a minha fé e ter este respeito retribuído”, afirma o jovem Calebe Andrade.

“Este trabalho é muito bom, muito importante, quero parabenizar a todos que promoveram este evento. Incentiva a conscientização das pessoas para que nós tenhamos tolerância religiosa. Devemos respeitar o que as pessoas pensam em torno da religião”, elogia o ex-prefeito de Alvorada, João Carlos Brum.

Ao final do programa, pessoas que contribuíram para a liberdade religiosa na cidade ou para a viabilização do simpósio, foram contempladas por uma homenagem. Entre eles, estava o líder do departamento de Liberdade Religiosa para os adventistas da região central do Estado, pastor Harry Streithorst e o ex-prefeito de Alvorada, João Alberto Brum. O programa contou com a participação musical do grupo Entre Amigos e Coral Jovem de Alvorada. [Equipe ASN, Andréia Silva]