Notícias Adventistas

Uma Igreja para um mundo em ruínas

Por Heron Santana 26 de outubro de 2020

Batismo durante a live “O Melhor Está por Vir”: igreja quer ampliar serviço às comunidades mobilizando os adventistas para oferecer esperança e acolhimento a um mundo em crise

No século 16, uma onda de contaminação da peste negra vitimou moradores de Wittenberg e cidades vizinhas, lar do reformador Martinho Lutero, 200 anos depois do contágio ter dizimado quase meia Europa. Lutero escreveu uma carta para cristãos alemães refletindo sobre as responsabilidades diante da doença. Ressaltando a cautela necessária a quem acredita na santidade da vida, e aconselhando a partir daí seus leitores a seguirem cuidados sanitários, o reformador sugeriu que o amor cristão obriga a ajudar o próximo em todas as suas necessidades.

Em 2020, ano da pandemia do coronavírus, a Igreja Adventista do Sétimo Dia viveu o conselho do reformador em várias frentes. À medida em que os meses de isolamento social prosseguiam, os adventistas – orientados a seguir medidas de prudência, cuidados sanitários e protocolos de enfrentamento ao vírus –, usaram a tecnologia para realizar seus cultos e ampliaram uma rede de ação solidária tendo a doação de alimentos como principal atividade.

Pastor Davi França encorajou líderes para ajustar o foco em favor da visitação, adoração e mobilização.

As bênçãos de uma igreja envolvida em atender necessidades físicas e espirituais das pessoas motivaram a live de gratidão “O Melhor Está Por Vir”, transmitida pelas redes sociais da União Leste Brasileira, sede da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe, no domingo, 25 de outubro. O evento reuniu anciãos (como são conhecidos os líderes voluntários das igrejas adventistas) e diretores de grupo, além de pastores e a audiência online, para uma programação que ofereceu ajuste de foco e ânimo para o serviço que a Igreja pretende oferecer ainda este ano.

Ajustando o foco

Com a participação dos administradores da Igreja Adventista para Bahia e Sergipe, o evento contou com a presença do pastor Erton Kohler e do pastor Lucas Alves, respectivamente presidente e secretário Ministerial da Igreja Adventista do Sétimo Dia para a América do Sul. O objetivo foi agradecer o trabalho realizado pela liderança da Igreja no período da pandemia, e ressaltar o foco na visitação, adoração e mobilização.

Líderes e pastores acompanharam a live em casas, igrejas e pequenos grupos.

Logo na abertura, o pastor Davi França, secretário ministerial da União Leste Brasileira, fez uma apresentação mostrando a relevância do trabalho dos anciãos e diretores de grupo para promover as três ênfases mencionadas acima. Ele observou que esta liderança faz parte de uma estrutura mundial que só no último ano trouxe mais de 1,3 milhão de pessoas em todo o planeta a uma decisão ao lado de Jesus Cristo. Cuidar desta estrutura para continuar com este propósito missionário é um desafio, para além das adversidades do mundo, disse o líder. Entre elas, a pandemia. “Eu costumo dizer que a pandemia desfez alguns dos planos e atrasou alguns de nossos sonhos, mas não tirou nosso foco na missão da Igreja”, disse o pastor França, ressaltando o papel bíblico da liderança da Igreja.

Pastor Lucas Alves fez apelo para uma exposição da Palavra com mais espaço para o papel central de Jesus Cristo e para uma fundamentação mais bíblica, distintiva e profética.

O momento em seguida, com o pastor Lucas Alves, trouxe um apelo para que a Igreja dedique mais atenção à adoração, em especial ao desenvolvimento das pregações. Para ele, há um estilo predominante de sermões hoje, focado nas questões da individualidade humana, e há carência de mais conexão destas mensagens com Jesus Cristo e seu plano de salvação. Ele endossou que é preciso um desenvolvimento de sermões que tenham a Bíblia como base. “Precisamos de mais pregação onde a Bíblia é usada para oferecer o texto lido, o texto explicado e o texto aplicado”, declarou, reforçando a necessidade de uma exposição da Palavra que seja mais bíblica, distintiva e profética.

Mobilização

Ao falar sobre a mobilização, o pastor Erton Kohler pontuou a importância de ampliar a presença adventista nas comunidades em um momento onde as pessoas têm mais carência, tanto física quanto espiritual. Para o líder sul-americano, um dos momentos mais importantes para esta mobilização já acontece no próximo sábado, 31 de outubro, quanto será realizada em todo o Brasil a campanha Impacto Esperança, que se destina a distribuir livros com uma mensagem de esperança para os brasileiros. O pastor Kohler defendeu que a igreja se levante nesse momento de adversidade para ser um contraponto de esperança a um mundo em ruínas. O evento encerrou com um batismo, realizado pelo pastor André Dantas, presidente da Igreja para Bahia e Sergipe.

Transmissão teve participação dos três administradores da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe.

O evento online foi bem recebido pela audiência, que confirmou a importância da pauta apresentada ao longo do programa. Acompanhando na cidade de Acajutiba, BA, Valdelino Almeida disse que a atuação da igreja na comunidade durante a pandemia focou visitação, adoração, fidelidade e pregação. Sobre a mobilização da Igreja, especialmente durante o Impacto Esperança, Gilmara Amado dos Santos enxergou uma oportunidade. “É uma oportunidade de pregar o Evangelho, vamos à rua com os devidos cuidados”, convidou. Já Aldecy de Melo falou em nome da liderança ao agradecer pela live. “Quero parabenizar os nossos líderes em organizar esse concílio para nós, os anciãos. Estávamos precisando para o ano de 2021 ser o ano da verdadeira esperança”, comentou.

Assista a live:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox