Notícias Adventistas

Sinal da Novo Tempo agora alcança toda a África

Canal tem levado diversas pessoas do continente a conhecer a mensagem bíblica.

4 de julho de 2015
Equipe de obreiros da Divisão em frente ao estande no Alamodome

Equipe de servidores da Divisão em frente ao estande da TV no Alamodome, local em que ocorre a Assembleia da Associação Geral dos adventistas.

San Antonio, EUA … [ASN] O pastor Jonatan Conceição, que desde novembro de 2014 assumiu a direção do centro de mídia da Divisão Centro Africana do Leste (sede administrativa da Igreja Adventista do Sétimo Dia no Quênia), falou com a Agência Adventista Sul-Americana de Notícias (ASN) sobre a chegada do Hope Channel África (equivalente à Novo Tempo), que vai entrar no ar no dia 12 de julho.

Leia também:

A iniciativa de ter um canal de TV aberto com  conteúdo no idioma local é um sonho da Igreja naquela região. São 11 países abrangidos por essa Divisão em um território com 3,1 milhões de membros. A Rádio Mundial Adventista já é bem atuante na localidade e a presença da Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais (ADRA) tem aberto caminhos para divulgação da mensagem bíblica.

Segundo Conceição, serão sete horas e meia de programação diariamente. “Diversos temas de família, sermões, clipes e apresentações musicais vão partir da produção dos três centros de mídia das três Divisões que envolvem o continente africano. Precisamos alcançar cidades fechadas ao cristianismo”, ressalta o pastor.

Mutirão

Germaine Nirere trabalha como contadora da Divisão africana. Ela é uma das expositoras no estande da instituição montado no Alamadome durante a Assembleia Mundial da Associação Geral da Igreja Adventista. Ela explica que bons resultados na missão e na mudança de uma nova imagem são alcançados na região.  “Na cidade de Ruanda, uma vez por mês, aos sábados, todos os moradores fazem um mutirão de limpeza na cidade. Os adventistas são liberados neste dia e realizam o trabalho no domingo e, assim estamos testemunhando para outras pessoas”,  comenta Nirere.

Para o pastor Jerome Habimana, diretor financeiro desta Divisão, algumas capitais como Tanzânia, Nairobi  e outras, recebem o sinal da Igreja via satélite em inglês. “O desafio é grande. Precisamos alcançar muitas pessoas e dependemos dos recursos internacionais. Com o novo canal, o impacto vai ser muito maior e não vejo a hora de ver a TV em funcionamento e entender em nossa língua a mensagem de que Jesus em breve voltará”, frisa Germaine. [Equipe ASN, Eber Pola]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox