Notícias Adventistas

Projeto modelo tem igreja construída em 21 dias

Objetivo é que construções sejam barateadas e concluídas em menor tempo

5 de novembro de 2017

Por Jefferson Paradello, com informações de Williane Passos

Fachada do novo templo adventista em um bairro de Feira de Santana. Toda a construção foi importada da China (Foto: Naasom Azevedo)

Foram quase dois meses de trajeto entre terra e mar para que dois containers viajassem da China até a cidade de Feira de Santana, no interior da Bahia. Eles transportaram um templo completo, que foi “montado” e apresentado neste sábado, 4 de novembro, aos administradores e delegados que participam do Concílio Anual da Igreja Adventista, que acontece em Salvador desde o dia 3.

Trata-se de um projeto piloto na América do Sul. Com um custo até 30% menor do que os valores praticados no Brasil, ele busca tornar não apenas os valores mais acessíveis, mas também diminuir o tempo de entrega para que os membros e a comunidade tenham um local para adoração. No caso deste primeiro, por exemplo, foram 21 dias para que pudesse estar pronto. Esse tempo, no entanto, pode variar de acordo com cada realidade.

“Ela tem capacidade para até 120 pessoas. Nos oito países da América do Sul, cerca de 72% de nossas igrejas tem até 120 membros”, esclarece Eliezer Almeida, um dos coordenadores desse projeto. De acordo com ele, esse primeiro modelo ajudará a conhecer os detalhes que precisam ser melhorados para oferecer um local ainda mais agradável.

Inicialmente, com a ajuda da sede sul-americana adventista, 16 templos como esse serão importados e levantados. Cada um deles já chega ao Brasil com os itens necessários para o seu funcionamento: rede elétrica, vasos sanitários, portas, janelas, piso, fachada, etc.

“O nosso sonho é que essa seja uma boa opção para aquela igreja que queria ter uma construção rápida, mais econômica, mais sólida, mais moderna, já com um pensamento ecológico”, destaca o pastor Marlon Lopes, diretor financeiro da Igreja Adventista na América do Sul.

Conheça outros detalhes do projeto no vídeo abaixo:

Avanço

Os participantes do Concílio também viajaram até a cidade de Cachoeira, onde está localizada a Faculdade Adventista da Bahia (FADBA), para uma série de inauguração que mostram o desenvolvimento da instituição.

Dentre elas estava a clínica odontológica que servirá como um núcleo de prática para os alunos da graduação em Odontologia. Além de ajudá-los em sua formação acadêmica, o benéfico será estendido à comunidade, que poderá receber atendimento no local.

Líderes inauguram a clínica odontológica da instituição (Foto: Naasom Azevedo)

“Essa região ficará caracterizada como uma zona protegida de cáries. Estamos inaugurando salas de cirurgias e de atendimento. Também vamos oferecer cirurgias de pequena complexidade. Nossa ambição é de também oferecer cursos de especialização para odontólogos da região. Queremos que este centro se converta em uma referência para estudos superiores em odontologia”, pontua o pastor Juán Choque, reitor da instituição educacional.

Estima-se que, em breve, serão realizados até mil atendimentos a cada mês.

“A instituição tem um papel de fundamental importância na economia da cidade, na questão social do município, ainda mais agora com esse polo de saúde”, destaca o prefeito de Cachoeira, Fernando Antônio da Silva. “E minha confiança na instituição é total. Tanto é que meu filho vai vir estudar nela”, assegura.

Ainda foram inaugurados o templo do campus, que ganhou uma nova fachada, e a livraria da Casa Publicadora Brasileira (CPB), que atenderá alunos, funcionários e pessoas que vivem nas cidades vizinhas.

Nova fachada do templo do campus (Foto: Naasom Azevedo)

Atualmente, a FADBA oferece 10 cursos  de graduação e tem mais  de dois mil alunos no ensino superior; 800 no ensino básico e cerca de 500 que cursam os programas de pós-graduação. Destes, 400 vivem no campus.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox