Notícias Adventistas

Programa de formação denominacional universitária reúne 64 participantes

Formação do programa tem o objetivo de fomentar o espírito de missão entre os estudantes e não apenas encaminhá-los a um trabalho.

4 de junho de 2015
Curso de Jornalismo foi o primeiro a fazer parte da formação denominacional que deverá se expandir em 2016 para outras instituições educacionais adventistas na América do Sul

Curso de Jornalismo foi o primeiro a fazer parte da formação denominacional que deverá se expandir em 2016 para outras instituições educacionais adventistas na América do Sul

Engenheiro Coelho, SP … [ASN] Compromissados com a missão de trabalhar para a organização adventista, 64 alunos formandos do Centro Universitário Adventiseta (Unasp – campus Engenheiro Coelho), participam do Trainee Denominacional em 2015. O programa de capacitação e formação denominacional para futuros obreiros da Igreja iniciou em abril e recebe palestrantes da sede sul-americana adventista (Divisão Sul-Americana), além de proporcionar um contato direto com as principais empresas da denominação na região Sudeste.

Leia também:

Trainee é ampliado para seis cursos de Centro Universitário Adventista

Desde que a capacitação começou, em 2012, mais de 150 alunos tiveram a oportunidade de realizar o sonho de trabalhar para a Igreja. Atualmente, nove cursos fazem parte do Trainee Denominacional no Unasp: Administração, Ciências Contábeis, Engenharia Civil, Direito, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, História, Letras e Tradutor e Intérprete. O coordenador geral do programa no campus, Eduardo Lopes, acredita que essa iniciativa possibilita aos jovens um vislumbre de como é trabalhar em uma instituição adventista. “Além de conhecê-las, eles têm a oportunidade de participar de aulas práticas e ouvir de pessoas que já trilharam este caminho o que é necessário para servir a Igreja com um bom trabalho e realizar-se com isso”, pontua Lopes.

São muitas conquistas obtidas nos últimos anos, tanto pelos alunos, quanto pelo projeto. Ao ver o crescimento do Trainee, um dos idealizadores do programa, Felipe Lemos, gerente da Assessoria de Comunicação da Divisão, acredita que um dos principais objetivos é “estabelecer um elo mais consistente entre universidade e instituições adventistas”. O coordenador para os cursos de Letras e Tradutor e Intérprete, Davi Oliveira, avalia o resultado e as conquistas já obtidas. “Fico muito feliz em ver os ganhos do programa, principalmente para meus alunos. O Trainee é imprescindível para o futuro obreiro”, destaca Oliveira.

Realizando sonhos

O ex-aluno de Publicidade e Propagando do Unasp, Vinicius Guilherme, passou pelo Trainee em 2014 e afirma que somente por meio da participação no programa pôde conhecer a organização adventista e, posteriormente, começar a trabalhar na Rede Novo Tempo de Comunicação como analista de marketing. “Esse treinamento prepara profissionais mais adaptados com a cultura organizacional das instituições adventistas e isso ajuda no processo de contratação. Sou um grande exemplo”, relata Guilherme.

De acordo com o pastor e diretor financeiro da Divisão, pastor Marlon Lopes, “existe uma diferença bem visível quando recebemos pessoas que passaram pelo treinamento denominacional daquelas que não o fizeram”, admite. Pensando nisso, Lopes incentiva os mais diversos departamentos da igreja para que busquem profissionais que já tenham passado pelo programa a fim de facilitar o processo de adaptação do ingressante na organização.

Para muitos alunos o Trainee é a única ponte para tornar-se um servidor da Igreja, como enfatiza a estudante de Jornalismo, Emilly Martins: “Sempre quis trabalhar na organização e o Trainee é o caminho. É um sonho de adolescente. Quero colocar em prática tudo o que aprendi nos quatro anos de graduação para abreviar a volta de Jesus”, promete. A futura jornalista acredita que esse é o meio mais eficaz para conhecer a fundo os bastidores dos grandes veículos de comunicação adventistas e assim escolher onde quer iniciar sua carreira.

Por outro lado, a aluna de Administração, Kelyane Medeiros, defende que o Trainee não serve apenas para conhecer um possível ambiente de trabalho, mas principalmente para aperfeiçoar o conhecimento dentro da área de atuação de cada aluno. “Acredito e aceito a política organizacional da Igreja, por isso, tenho certeza de que posso contribuir muito mais como administradora sendo direcionada por palestrantes específicos dentro do programa”, complementa Kelyane.

Lemos acredita que “esse tipo de visão não é dada, nem no curso regular, nem no mercado de trabalho, posteriormente”. Para a Igreja, o Trainee é o caminho ideal para quem deseja trabalhar na obra, pois não só fortalece o aspecto profissional do aluno, mas reforça em seu coração o dever de pregar o evangelho através das diretrizes adventistas.

“Precisamos de pessoas comprometidas com os valores éticos e morais mais elevados possíveis, e que tenham a visão correta do que significa servir a igreja”, enaltece Marlon Lope. Resumindo, o pastor define o trabalho na igreja em duas palavras chaves: “Missão e serviço”.

Módulo para direcionamento de carreira

Ao longo do ano, o formando tem a oportunidade de conhecer as principais empresas da organização no Estado de São Paulo, como a Rede Novo Tempo de comunicação, o Hospital Adventista de São Paulo (HASP), a Casa Publicadora Brasileira (CPB) e a fábrica de alimentos Superbom. Cada curso tem palestras com enfoque em sua área de atuação, além de convidados que falam sobre a missão e visão da Igreja. Assim, o aluno tem um panorama geral de como funciona a administração da Igreja em toda a América do Sul e até no mundo e compreende de uma maneira mais clara em detalhes a missão adventista.

A novidade em 2015 é o novo módulo voltado ao direcionamento de carreira, como explica o coordenador Lopes: “No segundo semestre haverá mais visitas, palestras, aulas teológicas e algo novo: os participantes terão à disposição sessões de coach de carreira”, acrescenta.

Após o Trainee, o aluno está muito mais preparado para trabalhar na organização, pois já sabe o que seus futuros contratantes esperam dele. “Compromisso, dedicação, disposição para servir e principalmente espírito de missão são os ideais que os futuros contratantes esperam de seus funcionários”, conclui Lopes. Segundo ele, o Trainee é parte do processo de formação denominacional do aluno, mas o mais importante é a vontade de servir. [Equipe ASN, Jhenifer Costa]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox