Notícias Adventistas

Núcleo ADRA de Desenvolvimento é reinaugurado em Planaltina de Goiás

Centro de convivência volta a funcionar durante toda a semana

Por Pâmela Meireles

Sandra diz que a reabertura é um sonho realizado

Recentemente o Núcleo ADRA de Desenvolvimento de Planaltina, GO, reabriu suas portas para a comunidade. A partir de agora, o centro de convivência volta a funcionar de segunda a sexta-feira através de uma parceria entre ADRA (Agência Adventista de Desenvolvimento e Recursos Assistenciais), Secretaria Municipal e Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

A pedagoga e assistente social Sandra Barreto, secretária municipal de desenvolvimento social, diz que a reabertura do local era um sonho. “Vai ajudar muito a comunidade, pois todo mundo confia no trabalho da Adra. Para nós, abrir um serviço de convivência aqui foi uma glória, um sucesso”, se alegra.

Segundo a assistente social Maria Barbosa, coordenadora geral da Coordenação de Medidas Socioeducativas e Programas Intersetoriais do MDS, o local colabora com o empoderamento das famílias da comunidade. “Essas crianças e adolescentes vão conviver, trocar experiências, serão capacitados, informados, terão acesso a atividades educativas. Então, esse espaço é fundamental, pois vamos atingir um público de crianças que poderiam estar no trabalho infantil, adolescentes que cumprem medidas socioeducativas em regime aberto”, explica.

Parceria entre Adra e MDS fortalece o projeto

Diversos cursos serão oferecidos no local

Atualmente são oferecidos cursos para crianças entre 9 e 15 anos de idade. Dentre eles estão os de informática, educação física, artes e momentos de incentivo à leitura. O local também conta com alimentação no refeitório,  biblioteca e parquinho infantil para lazer.

Jeconias Vieira, diretor da Adra no Distrito Federal, entende que o Núcleo é uma forma de estreitar laços com a comunidade. “Seguiremos fortalecendo vínculos entre nossos parceiros para que, nesse triângulo de apoio a vida humana, os ambientes criados pela Adra em nosso campo sejam cada dia mais inclusivos e relevantes para que, de fato, possamos desconstruir muros que impedem o desenvolvimento das pessoas pobres e desfavorecidas em nossa sociedade, oferecendo oportunidades de serem protagonistas do seu sucesso e desenvolvimento pleno”, conclui.

O Núcleo começa atendendo 60 crianças, mas a expectativa é chegar a 300. A ideia é também implantar cursos que atendam às famílias da região.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox