Notícias Adventistas

Novo líder de Mordomia deseja levar igreja a experiência profunda com Cristo

Pr. Jonas Henrique Ferreira assumiu recentemente o departamento de Mordomia da Igreja Adventista em BH. Em entrevista, ele fala dos desafios e planos à frente do ministério.

Por Renata Paes 9 de fevereiro de 2021

Em 2007, Jonas Henrique Ferreira de Souza graduou-se em Teologia pelo Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP). Ele tem passagem pelo Norte de Minas Gerais, Belo Horizonte e região do Triângulo Mineiro. Em 2021, assumiu a liderança da Mordomia Cristão da AMC. (Foto: Renata Paes)

Em entrevista ao portal de notícias da Associação Mineira Central (AMC), o mineiro e pastor Jonas Henrique Ferreira de Souza, de 44 anos,  casado com a educadora social, Shirley Dias Souza, e pai de três filhos, Lara Dias Souza, Miguel Henrique Dias Souza e Mariana Dias Souza, compartilha as perspectivas ao assumir o Ministério de Mordomia da Igreja Adventista em Belo Horizonte.

Pastor Jonas, como foi receber o chamado para se tornar departamental de Mordomia Cristã? Como se sentiu?

Sempre foi um prazer servir à igreja, independentemente do lugar ou função. Ao ser nomeado líder de Mordomia Cristã da AMC, fui tomado pelo peso da responsabilidade, mas também por um sentimento de gratidão. Pois, de fato, foi uma surpresa receber esse chamando para continuar, agora num raio de ação maior que o distrito pastoral.

Pastor, há quem diga que o departamento de Mordomia envolve apenas assuntos relacionados a dízimos e ofertas. Explique de que forma essa ideia se apresenta equivocada dentro do contexto da Igreja Adventista do Sétimo Dia?

Infelizmente esta é uma visão estreita da mordomia cristã. Para nós, Adventistas do Sétimo Dia, tudo o que somos, temos e fazemos é para honra e glória de Deus. É tudo de mim em resposta ao tudo de Deus. Então, dizimar e ofertar são aspectos do estilo de vida do verdadeiro adorador, pois nosso tempo, templo, talento e tesouro pertencem ao Senhor.

Então, você está dizendo que oferecer tudo de si a Deus, independente de qual seja a área da vida, também é mordomia cristã?

Sim, porque Deus nos colocou aqui como administradores e ele espera que cuidemos daquilo que nos concedeu. Assim foi no Éden. Deus colocou Adão e Eva para lavrarem, cultivarem o solo, cuidarem dos animais. Eles assumiram a postura de mordomos. Ali nada era deles, e sim de Deus.

Qual a importância do Ministério de Mordomia para a igreja? Qual o papel na pregação do evangelho?

O departamento trabalha o desenvolvimento espiritual do membro, a maturidade e a conservação no corpo de Cristo. É papel desse ministério conduzir o membro de igreja para uma experiência real, profunda e duradoura com Cristo através das ações de mordomia. Quando isso acontece, o membro entende qual é o seu papel, não somente como adorador, mas também no cumprimento da missão. Mordomia é missão! Onde o membro não está, seus recursos chegam para apoiar, financiar o avanço e crescimento do reino de Cristo.

Quais são seus planos ao assumir o ministério? E o que busca trazer como sua marca à frente do departamento?

Olha, minha proposta é fazer com que os membros da igreja compreendam que mordomia não se resume a números financeiros, ainda que sejam importantes, mas mostrar que mordomia têm a ver com adoração e missão. Tudo o que promovermos à frente do departamento, como o Clamai, Primeiro Deus, 10 Horas de Oração, entre outros projetos, terão o objetivo de tornar o membro um mordomo dinâmico, para que compreenda que mordomia também é missão.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox