Notícias Adventistas

Ministério de Surdos realiza projetos em São Paulo

28 de novembro de 2013
Clube de Jovens de Surdos

Clube de Jovens de Surdos

São Paulo, SP… [ASN] A Associação Paulistana sempre se dedicou ao Ministério de Surdos (MAS), mas nos últimos meses um trabalho mais efetivo tem sido realizado por aqui. Em relação à juventude, por exemplo, um Clube de Jovens de deficientes auditivos foi criado. Eles participaram do Campori de 2013, que aconteceu no mês de novembro. O obreiro evangelístico para surdos, que também tem deficiência auditiva, Marcelo Bressan, explica como a ideia do clube surgiu na Associação Paulistana. “O pastor Ricardo Ceribeli convidou o Ministério de Surdos para participar. Eu como diretor do Clube de Jovens aceitei. Nós viemos ao Campori e percebemos que Deus está guiando todas as coisas”, diz o obreiro.

A diretora da ASA (Ação Solidária Adventista) e do Ministério de Surdos na Paulistana, Silvana Cazonato, esteve presente no Campori pra conferir de perto a participação do Clube. “Foi uma ideia iluminada. Uma ideia abençoada por Deus. Assim que a ideia surgiu eu já me empolguei imediatamente. O surdo tem poucas oportunidades dentro da igreja de interação. Essa é uma oportunidade do surdo se integrar na igreja”, afirma a diretora.

Alunos do Colégio de Diadema na aula de Libras

Alunos do Colégio de Diadema na aula de Libras

Muitos projetos relacionados aos surdos estão sendo criados, entre eles, no Colégio Adventista de Diadema. Os alunos estão tendo a oportunidade de aprenderem Libras, que significa Linguagem Brasileira de Sinais. Uma professora da instituição, que sabe a língua, resolveu passar seu conhecimento aos alunos que querem aprender e cerca de 80 deles já estão participando das turmas. Estela Talita, de 12 anos, está fazendo o curso. A aluna do oitavo ano resolveu participar para poder se comunicar melhor com os surdos, para fins religiosos e sociais. “Eu estou achando muito bom, estou aprendendo muita coisa, o curso é ótimo”, declara a adolescente. Silvania Procópio é professora do Colégio de Diadema e está ministrando o curso para as crianças voluntariamente. “Eu acredito neste curso. Deveria ser como uma matéria. Para que todos tivesse essa oportunidade”, afirma a educadora.

Não é porque uma pessoa não escuta, que ela não pode pregar. Muita coisa está sendo criada pelo Ministério dos Surdos em São Paulo. Agora é só esperar e conferir.[Equipe ASN, Isadora Schmitt]

 

 

Notícias Relacionadas


Comentários

WordPress Image Lightbox