Notícias Adventistas

Igreja Adventista Central de Marília comemora 80 anos

Por Bruno Cesar de Paula - colaborador local 16 de março de 2020

Foto: Bruno Cesar de Paula

Há 80 anos, a mensagem anunciada pelos Adventistas do Sétimo Dia chegava à cidade de Marília, interior do estado de São Paulo. Assim, no sábado14 de março de 2020 os membros da igreja central de Marília celebraram a data com mensagens dos pastores que já passaram por lá, um livreto contado a história da igreja e um vídeo em que os pioneiros contam histórias que marcaram a igreja ao longo dos anos.

Ver as fotos da comemoração –
https://www.facebook.com/400803573990293/posts/676328876437760/?d=n

Ver o vídeo da comemoração –
https://www.facebook.com/400803573990293/posts/675696909834290/?vh=e&d=n

O pastor Acílio Alves Filho, presidente da Sede da Igreja Adventista para o oeste paulista, foi o convidado para falar no culto de gratidão. Pela manhã foi realizado o culto especial em comemoração ao aniversário e a tarde um musical com o quarteto Novo Som Vocal.

História

De 1910 a 1920 em virtude da expansão cafeeira em São Paulo e também devido a construção da estrada de ferro da Companhia Paulista, surgiu a cidade de Marília fundada em 1928. O crescimento rápido foi devido a um forte movimento de imigrantes. Dentre esses figuraram duas famílias adventistas oriundas de lbitinga, no interior paulista.

Esse foi o contexto que antecedeu a fundação da primeira Igreja Adventista na cidade de Marília. “Durante os anos de 1930 e 1931 a primeira escola sabatina contava com apenas cinco membros”, ficando o grupinho bem reduzido nos anos de 1933 a 1935, quando o evangelista Carmo Naufal mudou-se para Marilia e dirigiu uma série de conferências, mas tendo sido transferido muito cedo, o trabalho não foi promissor. (RA, junho, 1940:13) A Associação Paulista designou em 1938 o pastor Tossaku Kanada para assumir o trabalho em Marília, e assim quando ele chegou encontrou “pouco mais de 20 pessoas matriculadas na Escola Sabatina, contando com as crianças. As reuniões eram realizadas numa casa de tábua’, que ficava na rua 15 de novembro. (RA, abril, 1975:29)

Foto RA, Julho de 1940:12

Josefa Martins da Silva havia sido batizada na Igreja Adventista em 1924, em lbitinga, e se casado com José Martins, e foi uma das famílias fundadoras do pequeno grupo de adventistas, embora o marido de Josefa viesse a ser batizado somente anos depois. Desse casal nasceu Jacira (1927), Jesse, Jeny, Juracy (1935) e, o caçula, Jurandir, que veio a falecer ainda crianca. Outra senhora ativa no grupo era Patrossinia de Carvalho, irma de Jose Martins, batizada aos 17 anos em Ibitinga. Por fim, havia um casal de adventistas em Galia que vinha se reunir em Marilia, Jose Augusto de Carvalho, irmão de Josefa Martins, que era casado com Maria Carmem de Carvalho. Da união desse casal nasceu a filha Carmelita (1932), Clarice, Clovis, Cacilda (1939), Claudio, Creuza e Cleunice.

Assim, em 3 de junho de 1939 “abriam-se com emoção e entusiasmo as portas para as conferências no centro da cidade. Com 0 saldo, a principio sempre lotado, desenrolou-se todo curso natural das conferências’, quando após foram batizadas algumas pessoas. No “dia 23 de outubro do mesmo ano iniciou-se, sob a alegria de todos e gestos de louvor a Deus, a construção do futuro templo.” A 16 de marco de 1940, “sábado de inesquecíveis reminiscências, a bela metrópole da Nova Paulista assistia a inauguração da igreja que guarda os mandamentos de Deus e tem a fé de Jesus.” (RA, junho, 1940:13 e 14)

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox