Notícias Adventistas

Igreja Adventista batizou mais de 83 mil pessoas no Sul do Brasil em cinco anos

Relatório das realizações da igreja na região foi apresentado na abertura da Assembleia Quinquenal.

16 de novembro de 2015
3K9B7310

Assembleia é realizada no auditório da sede administrativa da União Sul Brasileira

Curitiba, PR… [ASN] Teve início na noite de domingo, 15 de novembro, a 6ª Assembleia Quinquenal da União Sul Brasileira (USB) da Igreja Adventista do Sétimo Dia. A reunião apresenta o relatório do que fez nos últimos cinco anos a sede que administra a Igreja na região Sul do Brasil. As realizações são informadas a 135 delegados que, com base no que conheceram, elegem os administradores e diretores de departamento da USB para o próximo quinquênio. Os delegados são formados por representantes da Divisão Sul-Americana (DSA) — que administra a Igreja no continente —, da USB, de instituições, das sedes dos campos regionais de cada Estado do Sul, por pastores locais e por fiéis de diversas igrejas e grupos.

Leia também:

O relatório apresentado pelo presidente da USB, pastor Marlinton Lopes, mostra o perfil e o crescimento dos adventistas no Sul. São hoje 193.104 fiéis nos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Destes, 83.733 foram batizados nos últimos cinco anos. Houve, porém, a saída de 55.092 pessoas. O crescimento real foi de 22.860 membros (13,4%) desde 2010.

Os fiéis congregam em 2.082 igrejas e grupos, sendo que 473 delas foram abertas no último quinquênio, acrescentando 64 distritos no total de 339 que existem hoje. Um crescimento de 24%. De 412 pastores, a USB passou a contar com 507.

Cada diretor de departamento relatou os feitos com enfoque nas áreas de comunhão, relacionamento e missão. De forma geral, esses itens são avaliados a cada três meses por meio dos cartões de chamada da Escola Sabatina e, anualmente, pelo programa geral de trabalho dos campos. “Tais avaliações visam potencializar os esforços, ampliar os resultados e remir o tempo para vermos a volta de Cristo a esta terra”, observa o pastor Lopes.

Os apontamentos sobre o estudo diário da Bíblia e da Lição da Escola Sabatina, nos últimos dois anos, indicam que 34% buscam a comunhão, 10% a mais do que no primeiro ano.

No quesito relacionamento, 21% dos membros estão envolvidos de forma sistemática em algum projeto que promove o contato interpessoal entre os fiéis ou entre a igreja e a comunidade. No ano anterior eram 16%.

Já os engajados na missão passaram de 20% no primeiro trimestre de 2014 para 26% no terceiro trimestre de 2015, um aumento de 12.898 membros.

“Nós esperamos, se seguirmos esse ritmo, crescer 5% ao ano no envolvimento dos fiéis com a missão. Assim, em poucos anos poderemos alcançar 51% dos membros em atividade. É o que, segundo Ellen White, a igreja precisa para trabalhar de maneira que Cristo volte logo”, pontua o presidente.

Pedreiros que trabalharam na construção da nova sede da USB estudaram a Bíblia e foram batizados

3K9B7609

Thiago e sua família foram batizados durante a programação

Não só de dados, números e gráficos é feito um relatório. Para mostrar na prática e ao vivo o resultado de fiéis envolvidos com comunhão, relacionamento e missão, o pastor Lopes entrevistou o mestre de obras responsável pela construção da nova sede da USB, Sebastião Batista do Prado. Tião, como é conhecido, manteve uma classe bíblica durante o horário de almoço com os pedreiros que trabalharam na obra. “Para ser contratado, tinha que aceitar estudar a Bíblia”, brinca.

Como resultado dessa edificação espiritual, os participantes da assembleia puderam conhecer duas famílias que foram batizadas. Mas eles não esperavam pela surpresa que estava por vir. Uma terceira família e um jovem foram apresentados e batizados no auditório. Quando Thiago Vieira, a esposa e o filho aceitaram se tornarem adventistas do sétimo dia, a porta lateral do recinto foi aberta e um tanque batismal entrou, com a ajuda de rodas, no local para que a cerimônia fosse realizada. “Eu vim trabalhar numa construção a jamais imaginava que ia me tornar um adventista. Foi a melhor coisa que aconteceu na minha vida”, revela o pedreiro.

Com esse encerramento, o presidente da USB, acompanhado dos dois colaboradores que lideraram a classe bíblica na construção, propuseram à plateia a aprovação do relatório. A aceitação foi unânime. [Equipe ASN, Gustavo Cidral]

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox