Notícias Adventistas

Filme retrata história centenária da igreja adventista central de Curitiba

O Legado da Fé também traz depoimentos e encenações da época

19 de dezembro de 2016
O filme conta desde a época em que dois colportores alemães chegaram ao Brasil para expandir a mensagem de Deus.

Filme retrata desde a época em que dois colportores alemães chegaram ao Brasil para expandir a mensagem adventista

Curitiba, PR…[ASN] Foi em 1915 que o primeiro templo adventista do Paraná abriu suas portas para abrigar o grupo de até então aproximadamente 80 fiéis. Mas mesmo antes disso, a história adventista já começava a ser escrita em solo paranaense. De lá para cá, 100 anos se passaram. Atualmente, aquela congregação é conhecida como a igreja adventista central de Curitiba. Todo o processo até a atualidade foi cheio de desafios, momentos marcantes e pessoas dedicadas à expansão da mensagem encontrada na Bíblia. Para perpetuar essa história centenária, que também foi o marco do adventismo no Paraná, foi produzido um filme intitulado O Legado da Fé, lançado no dia 18 de dezembro.

Todos os fatos são apresentados pelo pastor Fernando Iglesias

Todos os fatos são apresentados pelo pastor Fernando Iglesias

O centenário ganhou comemorações especiais ao longo de 2015. O Legado da Fé, produção que teve o apoio das sedes administrativas da Igreja Adventista no Sul do Brasil e no Sul do Paraná, veio para coroar todos esses momentos.

Em 2014, durante uma consulta médica, José Roberto Vinharski, membro da central de Curitiba desde 1998, teve a ideia de produzir um filme para o momento comemorativo. Seu médico, doutor Jonatas Reichert, que também é historiador, possui um amplo acervo sobre o centenário, além de ser bisneto dos primeiros adventistas que fazem parte desta história. Assim, aos poucos a iniciativa tomou forma. “A gente sentiu a mão de Deus conduzindo tudo da forma como Ele queria, no tempo dEle. E hoje eu vejo com muita alegria esse sonho sendo realizado”, comemora Vinharski.

Papel missionário

O lançamento contou com a presença das pessoas do elenco e bastidores do filme

O lançamento contou com a presença das pessoas do elenco e bastidores do filme

Mais do que homenagear ou relembrar a trajetória dos adventistas nesta região, o filme tem a intenção de contribuir com o evangelismo. “Ele tem três aspectos de evangelismo: para divulgar a missão da igreja e seus princípios; para resgatar pessoas que já fizeram parte da nossa igreja e estão afastadas; e mostrar os desafios desde o início, para que as novas gerações vejam o tanto que eles [os primeiros adventistas] fizeram. E por que nós não podemos fazer ainda mais?”, explica Elon Isfer Garcia, produtor do filme e que faz parte da quinta geração de adventistas de sua família, que faz parte da história da congregação.

Foram dois anos entre captação de recursos, produção, gravações e finalização da obra, que tem aproximadamente 40 minutos e contou com a colaboração de 138 pessoas entre elenco e bastidores. O roteiro intercala a história apresentada pelo pastor Fernando Iglesias, depoimentos e encenações da época. O diretor e também um dos roteiristas, Rudy Barros, conta que o projeto requereu grande dedicação desde o formato do material até a montagem de cenário mais fiel possível à época.

“Me apresentaram uma apostila de toda a pesquisa desde 1895 até a atualidade. Tínhamos muita informação para um filme de 40 minutos. A construção do roteiro foi bem planejada para alcançar todos os públicos. Contratamos atores que falassem alemão, já que todos falavam esse idioma aqui na época; pesquisamos o tipo de roupa que era usado e também locais que retratassem aqueles anos. Foi um trabalho bem difícil, novo para mim, mas também divertido, com uma equipe muito colaborativa”, declara Barros, que também é diretor do filme O Silêncio de Lara.

Abaixo, veja um trecho da produção:

Início

A  história da igreja adventista central de Curitiba teve início em 1896 com as primeiras reuniões e estudos bíblicos realizados em solo paranaense. No mesmo ano foi estabelecido o Colégio Internacional de Curitiba, primeira instituição educacional Adventista do Brasil.

Em 100 anos, a Igreja Central de Curitiba mudou quatro vezes de templo para atender melhor à sua comunidade crescente.

Em 100 anos, a Igreja Central de Curitiba mudou quatro vezes de templo para atender melhor à sua comunidade crescente.

Em 1915 foi inaugurado o primeiro templo adventista do Paraná, na rua Saldanha Marinho, em Curitiba. Em 1935, a congregação já não comportava todos os membros da comunidade adventista, dando início, nesse mesmo ano, à construção de outro templo. Em 1966, o endereço é alterado.

Em 2007, com quase 2 mil membros, era necessário ampliar suas instalações mais uma vez. O local foi expandido durante dois anos de intensas obras. Ao final de 2010 a igreja reabriu suas portas em um prédio amplo e moderno, com capacidade para acomodar 2.200 pessoas. [Equipe ASN, Jéssica Guidolin]

Conheça mais alguns depoimentos presentes na produção:

 

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox