Notícias Adventistas

Concílio para Bahia e Sergipe apresenta metas do projeto “Todos Pela Palavra”

Por Heron Santana 26 de agosto de 2019

O agricultor Givanílson Borges e família, durante a abertura do Concílio de Administradores e Departamentais da Igreja para Bahia e Sergipe.

Antes de ser batizado, o agricultor Givanílson Borges, da comunidade Cedro, em Laranjeiras, Sergipe, sofreu um acidente ao ser atropelado por um trator que deixou sequelas. Hoje ele anda com dificuldade e sente dores ao final do dia. Mas o que mais impressiona é o fato de que Givanílson, a despeito disso, chega a andar 40 km apenas para dar estudos bíblicos a alguém. “Quando eu entendi a Bíblia, meu coração deu uma risada por dentro; me senti como um caçador, procurando desesperadamente uma caça, em busca de qualquer pessoa com quem eu pudesse compartilhar o que descobri”, disse o evangelista voluntário que, só este ano, já deu estudos bíblicos para mais de 220 pessoas.

A história de Givanílson foi o destaque da abertura do Concílio de Administradores e Departamentais da União Leste Brasileira, sede da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe. O evento teve início no domingo, 25 de agosto, em Camaçari, na Grande Salvador, BA. Adventista há dois anos, Givanílson personificou as ênfases do projeto Todos Pela Palavra, que deseja inspirar os membros da Igreja a um estilo de vida compartilhado por todos. O propósito: estudar, viver e ensinar a Palavra de Deus.

  • Veja mais imagens do concílio:

Este slideshow necessita de JavaScript.

O projeto, lançado no início do ano, dá uma direção à igreja para um período de pelo menos cinco anos. Na abertura do concílio, as metas do Todos Pela Palavra foram apresentadas para os líderes.

Metas

  • Assista o vídeo com as metas do Todos Pela Palavra para 2020:

Na ênfase da comunhão (Todos Estudando a Palavra), que motiva adoradores a uma experiência pessoal com Deus, a meta é alcançar 50% dos membros da Igreja com assinatura da lição da Escola Sabatina, guia de estudo da Bíblia que compartilha conhecimento bíblico em unidades de classe nas igrejas a cada sábado.

Sobre o relacionamento (Todos Vivendo a Palavra), a meta é crescer em 10% o número de membros presentes na Escola Sabatina. Em 2018, a presença e participação dos membros da Igreja nas unidades de ação da Escola Sabatina foi de 47%. “Alcançando a meta, teremos mais 21 mil novos membros presentes e atuantes no culto e na Escola Sabatina”, disse o pastor Stanley Arco, presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia para Bahia e Sergipe.

Na área da missão (Todos Ensinando a Palavra), a meta é alcançar 20% dos membros da Igreja ensinando a Bíblia, levando pessoas ao batismo. Isso representa um crescimento de 42 mil adventistas comprometidos em estudar a Bíblia com alguém em 2020. Uma das ações já definidas para envolver os membros da igreja para este objetivo será a realização do Dia D do estudo bíblico, campanha que deve envolver todas as igrejas da Bahia e de Sergipe, no dia 29 de fevereiro, para animar ao ensino da Bíblia para outras pessoas.

Batismo de Jefferson durante o concílio, em cerimônia festejada por todos os participantes.

“Estamos sonhando em ver toda a igreja envolvida, estudando a Bíblia com as pessoas, e cada um salvando pelo menos um”, disse o pastor Stanley Arco. Mais uma vez, o líder baiano e sergipano reforçou a história do agricultor Givanílson Borges, que ajudou a formar uma comunidade de 70 adoradores na comunidade em que vive, batizados na Igreja Adventista.

Representantes desta comunidade falaram sobre o papel de Givanílson como instrutor bíblico. “Eu comecei a estudar a Bíblia com Givanílson porque eu queria conhecer mais sobre Jesus”, disse a estudante de enfermagem Crislaine dos Santos, 20 anos, batizada há seis meses. “Eu vivia no mundo do crime, mas Givanílson me ajudou a entender a Palavra de Deus e hoje eu me batizei e quero levar o conhecimento da Palavra para outras pessoas”, disse Antonio Carlos, 26 anos. Já o professor de artes marciais Jefferson dos Santos viveu uma experiência que trouxe emoção aos participantes do concílio: ele foi batizado durante o evento, para comoção de todos. “Decidi me batizar porque o irmão Givanílson me ajudou a entender a Bíblia”, disse.

“Meu desejo é ensinar ainda mais a Palavra, porque me sinto maravilhado quando alguém aceita a mensagem e, mais do que isso, quando decide me seguir, buscando ser professor da Bíblia também, imitando o que Deus faz através de mim”, disse Givanílson.

  • Assista o vídeo de abertura do concílio com participação de Givanílson Borges:

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox