Notícias Adventistas

Conceito Cada Um Salvando Um muda papel de líderes de departamento no norte do RS

Ênfase na descoberta dos dons faz com que fiéis tenham mais liberdade para atuação e que líder se adeque a essa proposta.

28 de maio de 2018

Willian Vieira

Reunião em Novo Hamburgo discutiu nova forma de atuação dos líderes de departamento da Igreja Adventista para o norte do Rio Grande do Sul.

Desde que o conceito Cada Um Salvando Um passou a ser colocado em prática nas nove sedes adventistas do Sul do Brasil em 2014, o papel do líder de departamento – presente nas associações e missões – foi, de forma gradativa, se ajustando a uma nova postura da Igreja no território. Isto porque até pouco tempo, o estímulo direcionado aos fiéis das igrejas para o cumprimento da missão, tarefa essa de espalhar o amor de Deus, era feito por eles mediante a métodos relativamente fixos e com uma variedade menor de maneiras para atuar na prática. Hoje, por conta da ênfase na descoberta pessoal dos dons, há uma valorização maior em relação a diversidade, o que torna difícil até de mensurar a quantidade de formas, métodos e projetos em execução ou os que ainda serão criados para alcançar pessoas com a mensagem de salvação.

Leia mais:

Conforme explica o pastor Marlinton Lopes, presidente da Igreja Adventista no Sul do Brasil, no novo formato proposto pelo Cada Um Salvando Um, o líder de departamento, assim como pastor responsável por uma ou um grupo de igrejas, tem papéis diferentes em relação ao que ocorria no passado. “O Cada Um Salvando Um dá liberdade ao membro de usar os dons que ele reconhece ter; dá liberdade ao pastor de trabalhar segundo os dons da igreja, então, como antes o departamental tinha duas ou três frentes de trabalho e promovia essas frentes e, agora o membro tem a liberdade, então o departamental tem que se adequar aos dons dos membros, do distrito e do pastor. Isso quer dizer que a maneira de promover o departamento mudou”, explica o líder.

Diminuir o número de materiais, enxugar calendário e dar ênfase mais pessoal nos treinamentos estão entre algumas medidas que devem acompanhar mudanças na atuação dos líderes de departamentos.

Para discutir essa nova postura, Lopes e outros líderes da Igreja para o Sul do Brasil tem passado nas nove sedes adventistas e se reunido com os líderes de departamentos diversos para alinhar a visão no programa Summit. Na última quinta-feira (24), o grupo passou o dia em Novo Hamburgo com os líderes do escritório-sede da Igreja para o norte do Rio Grande do Sul.

Entre as atitudes práticas que tem sido tomadas neste programa, estão o enxugamento do calendário oficial, diminuição de materiais e treinar igrejas dentro de suas necessidades. “Nós vamos trabalhar isso e em como ser mais eficaz junto aos líderes locais, com ênfase em um trabalho mais pessoal do departamental e não em treinamentos coletivos – que acabam tendo mais um caráter de celebração e não de projeto -, ênfase no ensino acima da pregação, então, são diversos aspectos que a visão do Cada Um Salvando Um mudou no conceito de gerenciamento e de promoção”, detalha Lopes.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox