Notícias Adventistas

Cidade no interior paulista comemora chegada do Adventismo

Cidade de Mogi Guaçu, SP, celebra 50 anos de Adventismo

6 de dezembro de 2014
Mais de 500 pessoas celebram presença Adventista em Mogi Guaçu, SP

Mais de 500 pessoas celebram presença Adventista em Mogi Guaçu, SP (Foto: Carol Biazotto/SP)

Mogi Guaçu, SP … [ASN] Para a maioria das pessoas, sempre haverá um dia no ano para se comemorar, um dia para lembrar algo especial em sua vida.

Alguns escolhem o dia de natal, outros o ano novo, há quem prefere o dia das mães, enfim, sempre haverá um dia no ano para celebrar a vida e as bênçãos de Deus.

Segundo o dicionário, a palavra Jubileu pode ser usada em várias situações como período consagrado a Deus e ao descanso, cinquentenário de um casamento, do exercício de um cargo, função, magistério entre outros.

No município de Mogi Guaçu, na região central do estado de São Paulo, a palavra Jubileu significa muito mais do que isto, significa um período que marca a chegada do Adventismo no município e na região. Dia 6 de dezembro é dia de celebrar e agradecer, por tantos esforços feitos para a implantação da primeira  congregação no município paulista.

A história começa no ano de 1964, quando foi realizada a primeira série de conferências dirigida pelo pastor Arnoldo Annihes, o qual contou com o apoio do pastor Dario Faria e alguns obreiros bíblicos. Pouco tempo depois, os frutos desta série de conferência são colhidos, e assim, começam a ser batizadas as primeiras pessoas da cidade de Mogi Guaçu na igreja Adventista do Sétimo Dia.

Os primeiros anos foram difíceis. A instalação do primeiro templo demorou alguns anos, pois os fiéis se reuniam em salões alugados, casas, até que no ano de 1970, é adquirido um terreno na avenida Nove de Abril na região central de Mogi Guaçu. De lá para cá, a igreja permanece no mesmo local.

Nos primeiros anos, o grupo de pessoas que se reuniam neste local, não era grande, mas eram um grupo de missionários, pessoas focadas em levar as boas novas do Evangelho para todos os lugares.

            Com o passar do tempo, o grupo foi crescendo, estimulando a construção de outras unidades no município. Hoje Mogi Guaçu possui aproximadamente 160 mil habitantes, e ao todo são 8 igrejas Adventistas construídas, são elas: Central, Alto dos Ypes, Jardim Chaparral, Estiva Gerbi, Jardim Itamaraty, Jardim Novo II, Jardim São Pedro e Parque Cidade Nova.

50 anos depois, a esperança do breve retorno de Jesus se multiplicou, e agora não são mais um pequeno de grupo de pessoas reunidas, mas sim uma geração com mais de 800 pessoas professando a mesma fé, anunciando a grande esperança.

A COMEMORAÇÃO

 

A comemoração dos 50 anos do Adventismo na cidade de Mogi Guaçu, reuniu aproximadamente 500 pessoas no ginásio de esportes do Colégio Adventista do município.

Administradores da  Igreja Adventista apoiam evento em Mogi Guaçu, SP

Administradores da Igreja Adventista apoiam evento em Mogi Guaçu, SP (Foto: Carol Biazotto/SP)

A programação durou aproximadamente 8 horas, e reuniu autoridades civis e eclesiásticas da região. Destaque para a presença do Vice-Prefeito de Mogi Guaçu, Marçal Georges Damião, Vereador Jeferson Luís, e dos administradores da Associação Paulista Central, pastores Erlo Braun,  Dimas Artiaga e Hugo Quiroga.

Na oportunidade foi lançado um Livro de Memórias, que conta a história do Adventismo no município, escrito por Nadir Dias dos Santos Torezan. A obra reúne relatos sobre a vida e o ministério de pastores que passaram pela cidade, conta sobre a fundação da igreja central, bem como o surgimento das outras congregações no município. Além disso, o livro apresenta fotos inéditas que contam a história da igreja Adventista nos últimos 50 anos na cidade.

Outro ponto marcante no evento, foi a realização de uma grande batismo, onde mais de 15 pessoas desceram as águas batismais, como fruto do trabalho realizado por pequenos grupos e evangelismo. Este acontecimento, é a confirmação da vocação missionária do grupo de Adventistas em Mogi Guaçu.

O evento foi coordenado pelos pastores Edson Loura e Jorge Pimenta, os quais contaram com a colaboração de diversos voluntários. [Equipe ASN, Alexandre Reis]

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox