Notícias Adventistas

Capacitação para obreiros bíblicos é realizada no Amapá

Obreiros bíblicos recebem treinamento buscando aprimorar e padronizar o trabalho realizado no Estado

Por Jeane Barboza, com informações de pastor Ribamar Diniz 16 de abril de 2019
Obreiros_Amapa

Obreiros que participaram do curso, receberam certificado na conclusão.

Entre os dias 02 e 04 de abril, na Igreja Central de Macapá, no estado do Amapá, aconteceu um curso para aprimorar os serviços realizados por obreiros bíblicos. Com inscrições gratuitas, teve a assistência de 35 pessoas de Macapá e Santana. De acordo com o pastor Raimundo Cutrim, diretor do Posto Missionário – sede regional da Missão Pará Amapá localizado em Macapá – e organizador do evento, “o curso para obreiros foi realizado pensando nos pastores, que poderão contratar pessoas qualificadas para o trabalho”.

Segundo o pastor Fábio Duarte, diretor do Ministério Pessoal da Missão Pará Amapá (MPA), em visita ao Amapá no último dia 05 de abril, “a semana santa é a principal estratégia para pregar o evangelho na América do Sul”. Por essa razão, além do trabalho dos pastores e membros voluntários, é comum serem contratados obreiros bíblicos para garantir um grande movimento missionário. A grande dificuldade, porém, é encontrar pessoas qualificadas para essa importante obra. Por essa razão, o Posto Missionário do Amapá realizou pela primeira vez um curso para formação de obreiros bíblicos.

Após o curso, o grupo ficou muito motivado para apoiar suas igrejas na pregação do evangelho. Uma das participantes, Leomeire Severo, atualmente está trabalhando no bairro Nova União, em Santana, plantando uma nova igreja na localidade. Aqueles que não foram contratados estão realizando campanhas evangelísticas de maneira voluntária na região. O pastor Raimundo Cutrim, com três formandos do curso, está trabalhando na comunidade Quilombola do Curiaú (há 10 quilômetros de Macapá), com o propósito de plantar uma congregação entre aquele grupo étnico.

Conforme o Manual da Igreja Adventista do Sétimo Dia, o campo local “pode empregar obreiros bíblicos e vinculá-los à obra em campanhas evangelísticas ou em congregações locais” e sua principal missão é dedicar-se “à obra de ganhar almas” (Manual da Igreja, ed. 2015, pág. 35). Com isso em mente, nos períodos de colheita da Missão Pará Amapá (janeiro, abril, julho e outubro) é costume contratar obreiros bíblicos para atender os distritos pastorais. Às vezes a inciativa é do próprio campo, dos distritos ou de igrejas locais, tendo como fonte de financiamento a instituição adventista ou empresários adventistas que investem seus recursos na pregação do evangelho. O trabalho dos obreiros bíblicos tem rendido excelentes resultados na Missão Pará Amapá nos últimos anos.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox