Notícias Adventistas

Adventistas sul-americanos ratificam documento de conformidade

Medida objetiva manter a unidade do corpo mundial da Igreja Adventista.

Por Agência Adventista Sul-Americana de Notícias 13 de novembro de 2018

Reunião administrativa da Igreja reuniu 222 delegados de oito países (Foto: Loabim Vieira)

Os membros do Concílio Anual da Igreja Adventista de oito países sul-americanos registraram, na tarde desta segunda-feira, 12, a adoção do documento de conformidade aprovado pelos líderes mundiais da denominação no início de outubro.

Recomendado pela Comissão de Supervisão da Unidade da sede da Igreja – localizada nos Estados Unidos -, a declaração descreve o processo para ajudar, quando necessário, a implementar regulamentos e votos adotados pela liderança e que tem reflexos diretos em todo o mundo.

Leia também:

O objetivo da medida é manter a unidade da Igreja Adventista do Sétimo Dia, hoje presente em 215 países com culturas e pensamentos distintos. Assim, busca ajudar seus dirigentes a evitar desvios de comportamento, foco e responsabilidade, e, dessa forma, ter uma denominação que caminhe em direção a um mesmo rumo.

Para manter a unidade

A criação do documento e de seu processo de aplicabilidade tornaram-se necessários após a última assembleia mundial da denominação, realizada em 2015. Na ocasião, em que estiveram reunidos 2.570 delegados que representaram cada membro da Igreja, foi definido que as sedes administrativas regionais não tinham aprovação para decidir sobre a ordenação da mulher ao ministério pastoral.

Por outro lado, a denominação renovou o reconhecimento à participação feminina e ampliou sua atuação em outras frentes em templos locais e em cargos de liderança. No entanto, em algumas localidades do mundo o voto da não ordenação foi descumprido. Isso deu início a uma discussão sobre a importância de se manter a unidade, não apenas na questão teológica, mas também em relação às decisões aprovadas pela representação mundial.

O presidente da Igreja Adventista na América do Sul, pastor Erton Köhler, reforça que é necessário trabalhar de forma mais intensa por esse propósito. “Se cada um quiser conduzir a Igreja de acordo com sua própria visão, de forma a ignorar aquilo que foi decidido pelo todo, nos tornaremos congregacionais ou independentes”, pontua.

Para ele, assim como ocorre antes de cada decisão nos diversos níveis administrativos da denominação, é preciso orar em busca de sabedoria, um aprofundamento em relação à mensagem bíblica e harmonia em relação àquilo que é decidido pela Igreja.

Para compreender mais sobre o assunto, leia a mensagem de Köhler publicada na edição de novembro da Revista Adventista, e os detalhes do processo de conformidade disponíveis no portal Adventista.

Veja Também


Comentários

WordPress Image Lightbox